sexta-feira, 22 de outubro de 2021

VERDADE TROPICAL

Tenho tudo do Caetano Veloso desde meus 14 anos de idade, que foi quando comecei a comprar meus próprios discos. Depois de tantas décadas, posso afirmar que nunca senti o impacto à primeira audição que "Meu Coco" me causou. O primeiro álbum de inéditas desde 2012 traz Caetano em plena forma, tanto como compositor quanto como intérprete. Tem porrada no Biroliro, no single "Anjos Tronchos" e na delicada "Não Vou Deixar", talvez minha favorita. Tem muito amor para dar em faixas românticas como a arabizante "Ciclâmen do Líbano" ou a homoerótica "Cobre". Tem vovô babando pelo netinho em "Autoacalanto", com que me idenfiquei completamente, E tem, acima de tudo, uma fé inabalável na força da cultura brasileira, especialmente na música. "Meu Coco", "Gilgal" e "Sem Samba Não Dá" citam grandes nomes da MPB, lembrando que um país que produziu tantos gênios não pode cair na mediocridade fedorenta da extrema-direita. A verdade é que essa merda vai passar, e Caetano continuará. Assim como esse Brasil bom e talentoso, maior que os tronchos que acham que nos governam.

10 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Ao menos vai colocar uma cambada de de jovens racistas,fascistas, reacionários, travestidos de progressistas de ocasião, que depois desses anos de trevas, se vejam obrigados a dar um Google para pelo menos saberem o significado de "Êpa-Babá".

    ResponderExcluir
  2. Por que o Caetano, e também o Gil, simplesmente não mostram o seu talento? Pra que ficar falando de geopolítica e física quântica igual a tia do zap?
    Também fariam um favor para a humanidade se parassem de fazer filho(a)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caetano mostra seu talento nesse disco fabuloso. Ah, e ambos pararam de fazer filho há cerca de 30 anos.

      Excluir
    2. 13:55
      Minion descarado!

      Talvez você não tenha uma simples informação: Ele são humanos.
      G-

      Excluir
  3. Amo o Caetano e fico muito feliz com esse álbum novo. Só lamento que até hoje eu não tenha encontrado o CD do álbum "Cê" pra completar minha coleção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois dessa vou valorizar mais o "Cê" vinil que tenho rs
      G-

      Excluir
  4. https://oglobo.globo.com/cultura/caetano-veloso-na-flip-prisao-militar-apagou-em-mim-atracao-sexual-por-homens-24783601

    Eu amo o Caetano,acho ele é bem transgressor,um artista foda,não vejo a hora de ir em um show dele nesse pós pandemia,mas as vezes ele dá umas declarações meio sem sentido,como essa de que perdeu a atração por homens depois da prisão na época da ditadura,não quero julgá-lo,só ele sabe o que sentiu,mas ficou parecendo que ele estava se declarando um ex gay,validando a tal da ´´ cura´´,não gostei tbm quando ele deu atenção para o stalinista babaca do Jones Manoel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele faz questão de criar essas situações para não sair da mídia, depois volta redizendo tipo, 'não conseguir não admirar e não sentir afeto por Lula', depois de chamá-lo de analfabeto, grosseiro e cafona. Apesar de todo desbunde continua travada.
      G-

      Excluir
  5. ANÕNIMO, MOSTRA SUA CARA... BABACA...

    ResponderExcluir
  6. O Caetano é flex:já apoiou a direita com o ACM,
    e agora é de esquerda anti-Bozo.

    ResponderExcluir