sexta-feira, 15 de outubro de 2021

ARCO-ÍRIS TELEVISIVO

Podem criticar à vontade, mas nenhuma emissora brasileira de TV aberta é tão simpática à causa LBTQIA+ quanto a Globo. Nenhuma outra colocou tantos personagens gays, lésbicas e trans em suas novelas, e nenhuma tem se posicionado tão claramente a favor dos direitos igualitários em seus programas. Por tudo isto, corri para ver "Orgulho Além da Tela", a minissérie documental em três episódios que chegou nesta semana ao Globoplay. O programa vasculha os arquivos do canal em busca de viadagem na dramaturgia, e logra desencavar o primeiro personagem gay da nossa televisão, em "Assim na Terra Como no Céu", de 1970. Eu assistia a esse folhetim de Dias Gomes nas sextas-feiras, porque podia dormir tarde, e confesso que não me lembro dessa biba vivida pelo Ary Fontoura - vai ver que era sutil demais para um garoto de 10 anos. De lá a série segue em ordem cronológica até 2019, e o terceiro episódio é dedicado aos transexuais. É um ótimo registro histórico, mas "Orgulho Além da Tela" peca por tentar arrancar emoção do espectador ao promover encontros entre atores e fãs. O resultado é quase tão constrangedor quanto esses reencontros de mãe e filho depois de 25 anos no "Hora do Faro". O tom excessivamente auto-laudatório, que pinta a Globo como uma paladina progressista, só é quebrado de vez em quando, pelos depoimentos de autores que viram frustradas suas tentativas de colocar um beijo homossexual em suas tramas. Mas o próprio Silvio de Abreu revelou detalhes mais instigantes na entrevista que deu para mim em junho, no canal Manual do Tempo. Também faltaram as versões de diretores globais e - por que não? - as de opositores da representatividade LGBTetc. na TV como pastores evangélicos e lideranças conservadoras. Mesmo assim, vale a pena ver.

21 comentários:

  1. Não. Deixa os opositores para lá. O que não falta e está devidamente documentado nos arquivos midiáticos é a versão/ponto de vista/opinião de gente que gostaria de apagar a existência de pessoas como nós de qualquer expressão cultural e é por causa deles que o famigerado beijo demorou tanto e ainda causa burburinho.

    ResponderExcluir
  2. Antes do golpe eu até engolia uma globo news! Depois do golpe nem isso! Bloqueio total aos inimigos do Brasil

    ResponderExcluir
  3. Apaixonada por uma atriz espanhola

    ResponderExcluir
  4. O Mio Babbino Caro
    Evidente, eles entendem plenamente que a viadagem é uma condição humana existencial que envolve de miserável a milionário...e aí entra a Globo e os Marinhos Milionários que omitem jornalísticamente os desmandos políticos... Põe exemplo para manter Guedes que atende seus totais interesses, o Instituto Millenium que o diga. O Tony só me irrita quando dá uma de sonso, "errinho à toa" mesmo irritado admiro vochê rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Babbino! Eu cresci odiando a rede globo, na faculdade quando o prof usou um trecho da globo news eu disparei ‘mas como a globo pode mostrar qq coisa boa?’ Tenho muito orgulho desse ódio de saber a manipulação que faziam num país de morto de fome, o BRASIL só é como é por causa da bullshitagem da enganação se o povo entendesse o que rola e o porque e que a elite é uma parte insignificante da população facilmente esmagada as coisas seriam diferentes. MAS quando cresci a Globo tinha muito poder hoje quase nada ninguém assiste ou respeita gritam suas mentiras mas só quem já é trouxa acredita em breve fecharão as portas como a Abril fechou e a China vai comprar a porra toda e tudo vai mudar por aqui

      Excluir
    2. Coitada! Ela quer ser escrava chinesa.

      Excluir
    3. E vc é escravo do dono do latifundio

      Excluir
    4. ha quem dera pelo menos tem trem bala e salários mais altos, por aqui só andando na lata de sardinha, comendo osso e pé de galinha se não der sorte de morrer na operação chacina preto da polícia

      Excluir
    5. coitada da Globo que sempre foi rejeitada pela esquerda agora também é pela direita. Acabou pros engana trouxa

      Excluir
    6. Se vcs estivessem na China não estariam aqui dando opinião com liberdade, bando de otários!

      Excluir
  5. Realmente a Globo é a emissora que mais divulgou a causa LGBT e nos deu oportunidades de trabalho, eu pesquisei a representatividade LGBT em outras emissoras, por exemplo no SBT, o Silvio apesar de ter um ar de machão a moda antiga, foi inovador ao levar travestis para se apresentarem em seu programa desde os anos 80, mas por outro lado o Gugu que foi a maior estrela do SBT durante muito tempo,só abaixo do dono, era LGBT mas a maior parte do público só descobriu sua orientação sexual após a sua morte,Jorge Lafond era assumido, mas só interpretou por lá a Vera Verão ,uma bee estereotipada em um programa de humor, Tiago Santiago assumidamente bissexual escreveu "Amor e Revolução" a novela que teve o primeiro beijo lésbico da história, mas depois disso o SBT não fez muito pela causa,o próprio Tiago Abravanel neto LGBT do Silvio está na Globo, a única representatividade que os LGBT tiveram no SBT nos últimos anos foi no programa Fofocalizando com Léo Dias, Mamma Bruschetta, Leão Lobo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BB deixa de coisa, era de conhecimento até do reino mineral que Gugu era LGBT mas a maior parte do público FINGE não saber, bobinho e Vera Verão não é bicha estereotipada porra nenhuma, tá assim de bicha igual a ela por aí, todos os dias. Para de graça!

      Excluir
    2. Não foi Jorge Lafond que sumiu no meio de um Domingo Legal porque um outro convidado do dia não se sentiu confortável em assumir palco com ele????

      Excluir
    3. 14:13 Sim, ele "foi convidado a se retirar do palco do Domingo Legal para que o padre Marcelo Rossi pudesse cantar".

      https://www.uol.com.br/splash/colunas/fefito/2021/01/11/ha-18-anos-o-morria-jorge-lafond-sem-o-merecido-reconhecimento.html

      Excluir
  6. Nas minhas pesquisas fiquei sabendo que até a neopentecostal Record do Bispo Pedir Mais cedo teve uma personagem LGBT em uma novela e não era uma bee estereotipada tipo a Vera Verão, foi o personagem Nilo da telenovela Cidadão Brasileiro de 2006,mas foi o único ,a Record parecia mais progressista nos anos 2000, até o Alexandre Frota que na época fazia pornôs trabalhou por lá ,regravaram A Escrava Isaura ,fizeram Caminhos do Coração, Os Mutantes, ambas obras do autor LGBT Tiago Santiago,a primeira por sua vez é uma regravação da telenovela original da Globo de um outro LGBT,Gilberto Braga,só não sei se o Bernardo Guimarães autor do romance original era gay também rsss,bem que poderia ser, aí teremos um triunvirato gay dos autores de A Escrava Isaura rss.

    ResponderExcluir
  7. Até vc escreveu Avassaladoras A Série para a Record nos anos 2000 né Tony? Realmente nessa época eles pareciam ser mais progressistas e não faziam novelas bíblicas

    ResponderExcluir
  8. Todo meio de comunicação tem seu posicionamento político. Daí vem o manézal chamar de Globolixo consumindo porcaria americana, chinesa e coreana.
    Globo apoiou o movimento das mulheres, dos gays e agora o dos negros.
    E foi graças a ela que o brasileiro médio teve contato com música, esportes, arte e outras culturas. E até a valorização do carnaval. Imagina se ela não existisse? Íamos crescer assistindo programa de auditório, novela mexicana e filme trash antigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 👏👏👏👏👏👏👏👏👏
      Falou pouco e falou tudo!!!

      Excluir
    2. as novelas mexicanas são até melhores que o lixo da Globo, a Globo nunca produziu nada de bom além de terem seu cordão umbilical ligado a CIA e a ditadura militar, sem os 2 a Globo não existiria ESTUDE HISTORIA e entenderá a da onde vem a Globolixo e a miséria cultural, intelectual, fome mortes atraso chacina pelo que essa famiglia ESCROTA são responsáveis

      Excluir
    3. Não sou mexicano então não quero ver novela mexicana. Quem produziu coisa boa foi o SBT e a Rede Recopia né? Muito antes da Globo existir o Brasil já era a merda que é.

      Excluir
  9. Ainda bem que Aguinaldo Silva saiu, senão nossa "representatividade" ainda ficaria restrita aos Crô e Téo Pereira da vida.

    ResponderExcluir