segunda-feira, 25 de outubro de 2021

CAEZÊRA

Caetano inova até na estratégia de lançamento de seu novo álbum, participando de um vídeo do Porta dos Fundos. Mas que canastrão...

20 comentários:

  1. O sotaque de paulistano rico faria limer que o Gregório Duvivier faz é muito engraçado kkkkk,com aquele nasales kkkk, aliás isso é uma característica de São Paulo ter sotaques diferentes em cada classe social, vc vê o Mano Brown,que foi criado no Capão falar e é bem diferente, no Rio de Janeiro já não existe isso, vc olha o sotaque real de carioca do Gregório e não é muito diferente do Zeca Pagodinho,que cresceu no subúrbio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que o Rio é menos variado que SP, mas dá para perceber sim a diferença entre os sotaques das classes sociais.

      Excluir
    2. Eu acho que isso se dá pelo fato do Rio de Janeiro não ter recebido milhões de imigrantes de diversas origens como São Paulo,então o sotaque se mantém mais ou menos o mesmo desde a vinda da família real portuguesa,a origem do s chiado carioca é lisboeta e como os imigrantes que basicamente povoaram o Rio de Janeiro durante as outras décadas do século XIX e no século XX também eram portugueses o sotaque não mudou tanto, agora em São Paulo,o sotaque da periferia na época do Adoniran Barbosa por exemplo era bem italianado, depois quando a periferia se tornou mais negra e nordestina do que italiana o sotaque mudou,inclusive o Mano Brown possui ambas as origens, é filho de um pai italiano que ele nunca conheceu e de uma baiana negra, já nas classes altas ele continuou italianado,pq praticamente não há presença de negros e nordestinos entre os faria limers.

      Excluir
    3. Eu já acho que essa piada do sotaque faria limer dele já perdeu a graça.

      Excluir
  2. E uma curiosidade é que o João Vicente de Castro quando criança morou com o Caetano Veloso e a Paula Lavigne após a morte do pai, o jornalista Tarso de Castro ,um dos fundadores do histórico e irreverente, opositor da ditadura militar, jornal "O Pasquim", ele era muito amigo do Caetano e o Caetano quis cuidar do filho do amigo morto, bela atitude.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o João Vicente é publicitário,trabalhou com o Washington Olivetto, percebi nesse vídeo tbm uma brincadeira com a outra profissão dele rssss

      Excluir
    2. Olha só...e o Tarso era interessantíssimo.
      G-

      Excluir
    3. Ele brincava com a Paula Lavigne.

      Excluir
    4. Era publicitário e trabalhou com o Olivetto... Garanto que se formou e já tava com o emprego garantido. Tudo nesse país é assim, papai que é da área arranja emprego importante pra filhinho. Tudo uma forma de nepotismo. Na política é assim, no empresariado e nas artes! Por isso o país sempre sofreu de falta de originalidade, nunca apoiam quem não é "do meio". Aí, o cara tem que ser reconhecido no exterior pra depois ser "percebido" no Brasil. País de burros.

      Excluir
  3. A verdade é que as pessoas têm um certo preconceito com Caetano e com a MPB.
    Desde que a MTV chegou ao Brasil, o público adolescente começou a se afastar do produto original brasileiro.
    Deixe-me explicar, até meados dos ano 80, o produto brasileiro imperava. Chegou a ser um pouco ameaçado no fim dos anos 70 com a discoteca, mas isso nem fez coceguinhas na reinante MPB. Nos anos 60 houve o tal do IêIêIê, que era a adaptação da Beatlemania à brasilidade; com isso a guitarra elétrica obteve o seu perdão e foi apadrinhada pelos tropicalistas, entre eles Caetano. No final da década de 80 veio a EMETEVÊ e implodiu o gosto jovem, que só queria, agora, saber de Madonna Michael Jackson, New Kids On The Block e MC Hammer. Os artistas nacionais foram jogados a escanteio e muitos vagaram pelo obscurantismo e precisaram prostituir-se midiaticamente para minimamente sobreviverem no âmbito cultural (tadinho do Roger... BWHHUUUAHAHAHAHAHAHA!!!!).
    Devido à tamanha violência que o produto nacional sofreu, a mente adolescente passou repudiar qualquer MPBista. Gil foi ovocionado na rua (lhe tacaram ovos na Avenida Paulista); Bethânia foi ridicularizada em murais escolares que a comparavam a bestas de filmes de terror; Gal foi esquecida e confundida com cantores internacionais que exageravam no falsete; Chico ficou datado; Caetano foi repelido e odiado, cunhado como ofensor sexual.
    Tudo foi ficando muito opaco e oblíquo.
    Atualmente, o coitado do Caetano é achincalhado em redes sociais pelo seu namorico e casamento com uma adolescente (quem diria?!? Até meados dos anos 80, Caetano era admirado e desejado por adolescentes). Casamento esse que foi progenitor de seus filhos. Casamento esse que não possui mácula moral alguma. Casamento esse completamente normal na época em que a sociedade era menos hipócrita...
    Pois bem, Caetano é o mestre da reinvenção e da autopropaganda. Consegue desvencilhar-se de qualquer criticismo e transforma a má em boa fama.
    Caetano continua um gênio da comunicação. Um dos maiores deste país. Uma pérola no meio do caos de lama e incompreensão.
    Uma luz ao fim da escuridão que envolve o território nacional.
    Um verdadeiro espírito iluminista e renascentista, só ele consegue unir as melhores qualidades das mais notáveis épocas da humanidade.
    Ode a Caetano
    Um poeta
    Um homem moderno
    Um eterno rapaz
    Uma alma jovem atenta ao que realmente importa, sem picuinhas.

    ResponderExcluir
  4. O Mio Babbino Caro
    "Mas que canastrão..." Não falei rs

    ResponderExcluir
  5. Nada melhor nesses tempos. Hilário, inteligente, crítico a dar com pau e daria tudo para ver como foi montada situação e o roteiro… Muito muito bom

    ResponderExcluir
  6. O que João Vicente tem de gostoso ele tem de ator fraco. Aliás ele é afilhado do Gil.
    Eu não viajaria tanto acho que Caetano, Gil e Chico mesmo sendo artistas completos não tem nenhum deles, uma voz bonita. Diferente das várias cantoras brasileiras, Brasil é melhor representado. Todo mundo tem uma música que ama deles mas a discografia completa nem todo mundo gosta.
    E Paulinha fofa, bora fazer um skincare?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comparar Chico com Caetano que admirava
      o ACM???????????kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      QUANTA MERDA NUM TEXTO.

      Excluir
    2. Caetano não admirava o ACM,tanto é que eu lembro quando ele apoiou o ACM Neto para prefeito de Salvador ele disse:"E eu passei a vida inteira me opondo ao avô dele ",mas o Caetano me parece bipolar,ele sempre foi contraditório em política,já elogiou e apoiou o Lula,mas também já o chamou de analfabeto grosseiro,já se disse liberal,mas também elogiou o Jones Manoel stalinista e disse que queria entender melhor as experiências socialistas,mas por outro lado eu acho interessante ele ter essa inquietude intelectual,como diria outro conterrâneo do Caetano" Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo"

      Excluir
    3. Sim ele é gato,mas fraquinho como ator mesmo,melhor que continuasse a ser publicitário rsss,já tava com a carreira encaminhada nessa área trabalhava na agência do Washington Olivetto,mas eu li uma entrevista com ele na Quem em que ele revelou que sempre quis ator desde criança,mas nem fazendo drama naquela novela das 6 ele convenceu,do elenco do Porta ele é o mais fraco mesmo,o mais talento eu acho o Rafael Portugal,pq ele consegue misturar o humor popular de subúrbio,ele é o único ator do grupo que tem uma origem humilde, é de Realengo,bairro pobre, com o humor mais refinado,intelectualizado do Porta.

      Excluir
    4. Prefiro o Chico:ele não é uma biruta
      de aeroporto movida por $$$$$$$$$$$$.

      Excluir
  7. Eu gostei, e não o achei canastrão! E a história do Maurício continua rendendo um monte...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cara escolheu o esporte errado...
      Todo mundo sabe que a maioria dos voleiboleiros são gays.

      Excluir
    2. Acho que é bem por aí mesmo! Se vendessem Simancol na farmácia...

      Excluir