domingo, 5 de setembro de 2021

BORRALHEIRA EMPREENDEDORA

Para quê serve uma nova versão de "Cinderella", o mais filmado dos contos de fada? Essa que saiu agora na Amazon Prime Video serve basicamente para os fãs da Camilla Cabello - jovens demais para lembrar do longa do Kenneth Branagh de 2015, com figurinos indicados ao Oscar e uma sublime Cate Blanchett como a madrasta. Desta vez, os modelitos e a direção de arte são dignos de telefilme (o que não deixa de ser verdade), mas o elenco com experiência em musicais e a trilha composta por hits manjados até que dão para o gasto. Veteranos como Idina Menzel, Minnie Driver, Billy Porter e até mesmo o inevitável James Corden estão bem, mas quem brilha mesmo é o novato Nicholas Galitzine como o príncipe encantado. O cara é o pacote completo: além de belíssimo e bom ator, canta com brio, demonstrando seus dotes vocais na dificílima "Somebody to Love" do Queen. Já para miss Cabello sobra uma Cinderella empoderada, metida a empreendedora e chegada numa palestrinha. Um chata, não de galochas, mas de sapatinhos de cristal.

4 comentários:

  1. A borralheira do filme "Para sempre Cinderella" com a Drew Barrymore, de 1998 é a melhor de todas.

    ResponderExcluir
  2. Poxa tanto gente escrevendo roteiros com plota inéditos por aí e eles resolvem usar a mesma coisa de sempre...
    Que falta de investimento em ideias novas é essa.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da madrasta da Anjelica Houston!

    ResponderExcluir
  4. hahaha eu amei o filme. achei leve escapista, com uma mensagenzinha de empoderamento sem pesar mto a mão. mas sim, ela é chatinha bacarái kkk

    ResponderExcluir