sexta-feira, 10 de setembro de 2021

CAIM CAIM

Alguns me acusam de otimismo exagerado quando eu digo que o Edaír não é de nada. Além de tudo, ele também é burro pra caralho, criando problemas para si mesmo o tempo todo. Desde o infame 7 de setembro, dois grupos de seus apoiadores peceberam a canoa furada em que embarcaram. Primeiro foram os caminhoneiros a soldo do agronegócio primitivo, que deram com a boleia no chão depois que o Minto, com voz tênue, implorou que eles parassem de bloquear estradas. Depois foi a vez de influenciadores malignos como Alan dos Santos e Rodrigo Constantino, reagindo à nota de recuo escrita por Michel Temer e endossada pelo Biroliro. Claro que esse Jairzinho Paz e Amor não vai durar muito: é como pedir para o escorpião não picar o sapo durante a travessia. Mas o Despreparado se meteu numa sinuca de bico. Se para de vociferar merda, sua claque o abandona. Se vociferar, a direita mais envernizada o defenestra, como quase aconteceu esta semana, como quase aconteceu esta semana. Mas eu aposto na merda. Que acabará por tragá-lo, aguardem.

15 comentários:

  1. Respostas
    1. Tony, comenta aí a entrevista do Lula para o Brown no podcast Mano a Mano no Spotify.

      Excluir
    2. Eu não ouvi a entrevista, mas acabei de ler uma matéria a respeito no UOL.

      Lula nem percebe como está impregnado pelo racismo estrutural, e Mano Brown tem toda razão em criticá-lo.

      Precisamos de um político do século 21. Lula é do século 20. Biroliro, do século 18.

      Excluir
    3. "Lula nem percebe como está impregnado pelo racismo estrutural" Olha a procura pela terceira via aí gente!

      Excluir
    4. Depende o que é ter negros na política com
      essa conversa de racismo estrutural.
      Pitta,Fernando Rôla Dei e Otoni de Paula....

      Excluir
    5. Anônimo 11 de setembro de 2021 19:31, arrasou na resposta amigo.

      Excluir
  2. O problema é que a maioria de seus apoiadores fanáticos é tão burra que acreditou no papo de "estadista", que ele fez a carta pra não prejudicar a economia. De primeiro eu tinha visto as reações do Allan e do Rodrigo, mas não acompanhei mais, será que já não embarcaram na do "estadista"? Afinal, é mais lucro par eles continuar com essa farsa de mito que rende muita grana pra esses caras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bolsonaro não tem nenhum apoiador com menos de 35 anos.
      São viúvas da Ditadura Militar.
      E nem vou culpar a intelectualidade da nossa população. Se a Rússia fez o que fez nos EUA fazendo o Trump ser eleito com o facebook... que dirá aqui nesse whatsapp de Meu Deus...


      Excluir
    2. Tem muito jovem reaça,16:01.Muito metidinho
      a liberal e empreendedor(?).Em SP e no
      Sul então.....kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  3. Sempre votei na esquerda. Votei no Lula as duas vezes que ele ganhou e votei na Dilma nas duas vezes que ela ganhou, com exceção do primeiro turno de 2014, em que votei no Rui Costa Pimenta, pois já estava insatifeito com o PT.
    Em 2015/16 vi que estava sendo armado um golpe e fiquei contra a farsa da Lava Jato e o impeachment farsesco da Dilma. Acusei o golpe. Com o golpe imposto, vi que tudo ruía na política brasileira.
    Fiquei com uma baita raiva da política que em 2018, ao invés de votar nulo, decidi votar em alguém radical, alguém que acabasse com a política do jeito que ela é, talvez fosse isso que o país precisasse e não mais do mesmo.
    Já conhecia o Bolsonaro, mas só decidi votar nele depois de duas entrevistas que ele concedeu, uma ao Roda Viva em que ele falou umas "verdades" aos jornalistas e outra à Globo News em que ele falou poucas e boas ao canal golpista, inclusive, sobre Roberto Marinho ter sido sempre apoiador e beneficiário da ditadura e a Globo ter sido cria da dita cuja.
    Isso me fez chutar o balde e falei "vou votar nesse cara, vamos ver no que dá." Acredito que um monte de gente tenha pensado como eu. Pois, no primeiro mês de governo eu já vi que esse cara era uma bosta e que votar nele foi um erro tremendo. Desde fevereiro de 2019 quero o impeachment do maldito.
    Pois é, mea culpa, mea maxima culpa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é tão visionário e ainda assim votou no lixo supremo!

      Excluir
    2. Chamamos esse fenômeno de VOTO PROTESTO. Foi ele que elegeu... TIRIRICA, CLODOVIL, ENEAS e, sim, BOLSONARO. Pelo menos os três primeiros, aparentemente, não tinham nenhum problema psiquiátrico ou déficit intelectual grave. Mas também não ficaram conhecidos por fazerem grandes reformas, quebrarem a roda ou mudarem o status quo.
      -
      Foi um protesto que saiu bem caro.
      -
      Bolsonaro agora tem mentoria do Michel Temer. Isto mesmo: aquele que foi flagrado com corrupção no horário nobre (temos que manter isso aí), que tinha um PGR com sangue nos olhos atuando (Aras é a antítese de Janot!) e considerado o presidente mais impopular da história. E Temer ficou até o fim, veja só. Quem melhor para dar coach ao Bolsonaro?
      -

      Excluir
    3. Voto de protesto em político maluco não vai dar certo nunca.
      Só me pergunto o que passa na cabeça desse povo que o apóia, o país tá uma bagunça preços altos sem aumento de salário, problemas energéticos, queimadas, e mais um monte.
      Como eles esperam que esse Bozo governe? A equipe dele é fraca, não tem um que segure. Ele basicamente só fala merda. Não há nenhum planejamento, zero. Acho que nem plano real de governo existe. Já que enriquecer empresário apoiador nunca foi plano de governo.

      Excluir
  4. Foi voto de protesto porra nenhuma, foi um golpe muito bem engendrado com a grande mídia, empresariado e demais grupos conservadores e extremistas de direita. Desonestidade intelectual mata mais que regime fascista...

    ResponderExcluir
  5. O bolsonarismo surgiu como a junção de diversas pautas: gente que tá cagando e andando pra política (vide o nº de pessoas que simplesmente não votaram!!!); o voto protesto (contra o PT e "tudo que está aí"); o voto "conservador" nos costumes (contra a "ditadura gay", "feminazi" etc); o voto pela segurança pública (país de leis "fracas", "bandidagem" etc) e sim, os Faria Limers (bolsonaro é "neoliberal" (?), guedes vai mandar na economia (?), haverão privatizações e cortes no governo (???)...

    Bolsonaro conseguiu desmobilizar cada um destes públicos.
    Os que ficaram foi o povo do neoliberalismo, mas na encolha - porque quando os Faria Limers saem fora, aí sim o Impeachamnt acontece (afinal são eles que mandam no centrão, na mídia, eles são os verdadeiros donos do poder) e, claro, a parcela (ínfima, graças ao bom Deus) das viúvas da Ditadura. Este último público, aliás, se não fosse o aumento da expectativa de vida da população global, já nem estariam mais entre nós... Enfim.

    É importante termos muito cuidado com o uso de determinados termos para não levá-los à banalização. Durante muito tempo se falou que tudo era fascismo (Michel Temer?; Dória?) que quando apareceu um fascista de verdade (17), o povo achou é graça. E não só fascismo. É até cômico... evangélicos armamentistas, putas conservadoras, supremacia parda... Paro por aqui.

    Recomendo o vídeo AS PEÇAS DO TABULEIRO SÃO VOCÊS do Bira que é bastante esclarecedor sobre o tema.



    ResponderExcluir