terça-feira, 17 de agosto de 2021

O HOTEL DAS ESTRELAS CADENTES

Um grupo de turistas chega a um hotel em uma ilha isolada do Havaí. São quase todos brancos, ricos, héteros e cis: uma família com dois filhos adolescentes, mais a amiga da garota (a única com um tom de pele mais acobreado; um casal em lua-de-mel; e uma mulher carente e solitária, que veio jogar no mar as cinzas da mãe. Ao longo da semana seguinte eles vão se envolver com os funcionários do lugar e com outros hóspedes, e no final alguém morrerá. "The White Lotus" parece bem atraente descrita assim, mas o fato é que os personagens são todos uns chatos, todos apenas interessados por si mesmos. Os três primeiros episódios são meio modorrentos, mas do quarto em diante a chapa esquenta. Eles continuam chatos, mas pelo menos o espectador se diverte em ver gente branca e rica se dando mal. Muitos espectadores, aliás: como a minissérie já é uma das mais vistas da HBO, vai haver uma segunda temporada. Mas em formato de antologia, com novo elenco e cenário.

8 comentários:

  1. Quando vc vai fazer resenhas de filmes que colocam minha vagina em fogo?

    ResponderExcluir
  2. Todo mundo foi assitir só por causa da cena do beijo grego.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei muito forçada essa cena. Tá bom que 2 caras vão ir lá fazer um cunete e ninguém lembra de trancar a porta.

      Excluir
    2. Os dois estão colocadíssimos.

      Excluir
  3. Alguém morreu, porém teria que ter continuação para saber que morreu e porquê?

    ResponderExcluir
  4. Fiquei na dúvida: vale ou não vale a pena assistir?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vale, bastar ver a cota racial presente no poster. Mas não por isso, apenas, os personagens são chatos.

      Excluir
  5. Eu amei. Galera reclama pq gosta de Friends e Modern Family. Eu gosto de séries q arriscam e saem da caixinha do q já fazem desde 1990.

    ResponderExcluir