segunda-feira, 30 de agosto de 2021

VAL QUANTO PESA

Eu nunca fui fã do Val Kilmer. Nunca o achei especialmente bonito, nem bom ator. Mesmo assim, gostei bastante do documentário "Val", que chegou há pouco à Amazon Prime Video. O filme é composto, em grande parte, por vídeos caseiros que o próprio Val foi acumulando ao longo da vida, desde que era criança. Sua trajetória é contada em detalhes, da tragédia que marcou sua infância ao súbito estrelato em Hollywood. Cenas de longas como "The Doors" ou "Batman & Robin" ilustram sua fama de difícil, sempre criando caso com diretores e colegas de elenco. Mas a voz da narraçaão em off é a de seu filho: Val Kilmer perdeu a voz alguns anos atrás por causa de um câncer na garganta, e hoje só fala com a ajuda de um aparelho. Sua carreira terminou justo quando ele ensaiava uma volta triunfal, com um monólogo onde interpretava o escritor Mark Twain, e hoje ele vive de sessões autógrafos remuneradas em eventos para fãs. É muito triste, mas também emocionante. "Val" serve como lembrete de como tudo é passageiro, inclusive o motorista e o cobrador,  mas também de que muitas desgraças não são definitivas se houver resiliência e otimismo.

9 comentários:

  1. Não sabia que ele estava assim. Triste.Sempre gostei dele, apesar da fama de mala.

    ResponderExcluir
  2. Sempre que eu vejo algum astro conhecido por ter "fama de difícil, sempre criando caso com diretores e colegas de elenco" fico pensando quantos desses profissionais são pessoas intratáveis que transformam a vida dos seus colaboradores num inferno só para terem o ego massageado e como isso é comum e naturalizado no mundo do entretenimento. A pergunta que sempre faço é: vale a pena?
    Não precisa pisar na cabeça dos outros para mostrar importância. Christian Bale, por exemplo é famoso por gritar e diminuir profissionais anônimos no set de filmagens. Depois vem a vida, dá uma rasteira e mostra que fama, fortuna, beleza e talento podem virar pó do dia para a noite. E o que fica depois além de trabalhos magníficos? Solidão e lembranças amargas de quem teve conviver com a sua presença desagradável no ambiente de trabalho?

    ResponderExcluir
  3. Não entendo um cara que ganha milhões por filme e dizer que ele hoje vive de autógrafos remunerados. O cara já era velho quando aconteceu essa trajedia e nunca comprou imóveis , não tinha aplicações ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Val Kilmer gastou muito dinheiro com o divórcio. Ele conta isso no filme. Também investiu em terras, que teve que vender para poder construir um espaço cultural na cidade em que mora.

      Excluir
  4. Perdão, tragédia ( antes que as professorinhas mal comidas da internet comecem a descussar)

    ResponderExcluir
  5. O Mio Babbino Caro
    Quantas reflexões bacanas e sensatas possível a partir de uma tragédia, além da velha confirmação que a vida nos pega naquilo que mais nos preza: Beethoven surdo, Monet cego, Nietzsche demente, Cristopher D'Olier tetraplégico e ironias afora.

    ResponderExcluir
  6. tragicômico, ele ameaçou o Michael Douglas de processo quando ele disse publicamente do diagnóstico do câncer, ele é o esteriotipo e personificação de capricorniano famoso
    esse documentário me fez lembrar da Faye Dunaway, eles são muito parecidos, e se a doença não o tivesse atingido, ele estaria sendo arrogante

    por isso que é bom ser gentil enquanto podemos

    ResponderExcluir
  7. The doors é um dos meus filmes favoritos. Que banda legal! Sdds hippies

    ResponderExcluir
  8. Como que um
    Cara ganha milhões para fazer filmes e hoje diz que sobrevive de autógrafos? Ele não investiu os milhões que ganhou?

    ResponderExcluir