quinta-feira, 1 de julho de 2021

NAU SEM RUMO

A premissa era irresistível. Meryl Streep faz uma famosa escritora que vai de navio dos EUA à Inglaterra, para receber um prêmio. Junto com ela vão o sobrinho e duas amigas da época da faculdade, a quem não via há anos. Mas nem tudo vai de vento em popa: uma das ex-colegas, vivida por Candice Bergen, é um pote até aqui de mágoa, e acusa a autora de ter se inspirado nela para construir a protagonista de um livro de sucesso. Tudo isso a bordo do Queen Mary 2, um dos transatlânticos mais luxuosos do mundo. Só que "Let Them All Talk", que está disponível na recém-chegada  HBO Max, entrega bem menos do que promete. Apesar do elenco esplendoroso, o filme de Steven Soderbergh peca no roteiro. Os diálogos são improvisados, o que dá bastante naturalidade às situações, mas muitos são menos engraçados do que poderiam ser. Mas o pior mesmo é o desfecho, que não conclui a contento o arco dramático. Qual era o ponto de Soderbergh? O que ele quis dizer com este longa? No final, a sensação é a de que tudo não passa de um infomercial do Queen Mary 2. Que, aliás, é bem cafona, cheio de lambris com detalhes dourados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário