segunda-feira, 7 de junho de 2021

VOTÁ-LO PARA FORA

Uma das diversões do fim de semana que passou foi rir do extenso fio que a Secretaria de Comunicação Social postou no Twitter atacando a matéria de capa da última "The Economist". O comunicador responsável pela postagem sequer sabe criar um fio direito: os tuítes estão em ordem decrescente, e precisam ser lidos de baixo para cima. Ninguém avisou o coitadinho que bastava clicar no balãozinho abaixo de cada tuíte... Tampouco avisaram que "vote him out" não quer dizer "eliminá-lo", que a SeCom deu a entender como um plano para assassinar Edaír Biroliro. A imbecil da tradutora do Estadão também não conhecia a expressão e usou a mesma tradução equivocada, e hoje a SeCom está se gabando de não ter sido a única a errar. Depois o jornal se corrigiu, mas a Secom, não... "Vote him out" é um desses idioms de que a língua inglesa é tão rica e significa derrotar nas urnas alguém que está no poder. Expulsá-lo da Presidência através do voto. Como na SeCom a galera desconhece até as regras mais básicas de pontuação, fica a dúvida se agiram de má fé ou foi só por ignorância mesmo. Provavelmente, uma combinação letal das duas coisas. Só isto explica eles resumirem o texto da revista numa frase que revela absolutamente tudo o que está acontecendo neste desgoverno: "o Presidente seria um ditador que estaria matando o próprio povo; seus apoiadores estariam dispostos à guerra civil e o Exército estaria disposto a intervir caso o Presidente perca as próximas eleições". Acho que ouvi um amém?

3 comentários:

  1. Vale lembrar que a The Economist é "uma revista Iluminati" dos grupos globalistas que dominam o mundo, segundo o gado que e que sempre manda uma prévia do que está por vir nos seus editoriais, e que cada capa de de 1° de janeiro sempre estampa o que já foi decidido para o ano em questão. Eu não vi a capa de 1° de janeiro deste ano... Pera que eu vou ali fazer Google.

    ResponderExcluir
  2. Foi mais ignorância associada à falta de conhecimento mínimo da língua inglesa. Vote something out não é um phrasal verb complexo que você tem que decifrar o significado. Dá para entender nas entrelinhas. Bastava ler o texto, saber o significado de to vote e out. No mais, é apenas uma nova bobagem feita por um governo que se vendeu, para os paspalhos que acreditaram, como sendo focado na eficiência e repleto de técnicos notáveis. No lugar, veio um monte de negador da ciência e mentirosos de currículo.

    ResponderExcluir
  3. Quando vi a treta deu uma bugada e achei que acordei monoglota, 30 segundos depois achei que houve malícia aí.
    Vote votar
    Him ele
    Out fora
    Em que planeta "votar ele fora" é assassinar?

    Ou votar virou sinônimo de assassinato, morte, hummm. Buguei de novo...

    ResponderExcluir