segunda-feira, 14 de junho de 2021

VEM CHEGANDO O VERÃO

François Ozon é um dos meus cineastas favoritos, mas preciso admitir que sua obra é irregular. Talvez porque ele filme muito: quase todo ano tem filme novo, e quando um é lançado já tem outro quase pronto. O mais recente é "Verão de 85", que passou por alguns festivais em 2020 e agora finalmente entrou em cartaz. Pelo trailer, parece mais uma variação de "Me Chame pelo Seu Nome": dois rapazes se apaixonam em uma linda locação europeia, na década de 1980. Mas também há um ingrediente tipicamente ozoniano, apesar do roteiro ser adaptado do livro de Aidan Chambers: uma morte, da qual um dos pombinhos é suspeito. Durante uns três quartos do tempo, achei que eu estava assistindo a um dos melhores filmes do ano. O casting é perfeito: Félix Lefebvre tem a carinha de inocente que seu papel requer, e Benjamin Voisin, como seu namorado mais safo, exala o charme feio-bonito de um jovem Jean-Paul Belmondo. Ainda tem Valeria Bruni-Tedeschi, meia-irmã de Carla Bruni, com a mãe maluca do safo, e a inevitável cena de dancinha numa boate. Mas lá pelo final a coisa desanda, apesar da moral da história ser a mesma de "Me Chame pelo Seu Nome": seu primeiro amor acabou, mas muitos outros ainda virão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário