quinta-feira, 24 de junho de 2021

CRINGE-O-RAMA

Eu sou boomer. Me encaixo direitinho na definição, até porque meu pai combateu da 2a. Guerra Mundial. Nasci em 1960 e tenho 60 anos de idade: isto significa que faz muito, mas muito, muito tempo mesmo que eu deixei de me preocupar com o que as gerações X, Y ou Z pensam de mim. Até porque eu vivi de um tudo: presenciei a chegada do homem à Lua, da TV a cores, do fax, do celular, da internet, da vaporwave. Imagina se eu vou ligar para um moleque de 20 anos que me acha cringe. A própria lista de coisas cringeworthy já me causa arrepios: café da manhã?? Fora que essa petizada diz que não gosta da Disney, mas idolatra Olivia Rodrigo, construída bionicamente dentro do império do Mickey. Quando eu tinha a idade deles, as cantoras da moda eram Kate Bush e Grace Jones... Desculpaê, que eu tenho um boleto para pagar.

14 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Por onde andara aquelas bichinhas que nos chamavam de velhos alguns anos atrás. Já devem estar tentando cantar "É preciso saber viver" ou descobriram que já não são tão jovens a ponto de saberem tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, de todos os preconceitos, esse eu não entendo de jeito nenhum, pq o envelhecimento é para todos, a outra possibilidade é a morte.

      Excluir
    2. Aqui nos US, a típica zueira dos boomers é dizer que um carro tem um dispositivo anti millennial quando esse carro tem câmbio manual, pois os millennials só sabem dirigir carro com câmbio automático.
      Dúvido muito que no Brasil, os millennials só sabem dirigir carro automático (pois nunca tiveram um manual).

      Excluir
    3. What!? A maioria dos jovens e velhos brasileiros não sabe o que é ter carro! E nem vai saber com os salários vs inflação diga Adeus a vida classe média bee, a classe desespero já nasceu

      É isso que dá nascer do país da elite do atraso e doenças mentais bombando nas novas gerações muito a ver com a alienação internet e nunca ter aberto um livro na vida

      Excluir
  2. Esse negócio de geração A, B ou C faz X, Y ou Z é a típica colocação besta de labels que os americanos adoram. E não faz o menor sentido.
    Por exemplo, no Brasil, muita criança ainda não tem acesso a internet e mal sabe o que é um smartphone. Logo, apesar de terem nascido na era pós internet, eles serão como os boomers ou millenals e só vão conhecê-la quando mais velhos.

    ResponderExcluir
  3. Só assisto Star Trek! Os xóvens estão cada vez mais burros

    ResponderExcluir
  4. Finalmente aprendi sobre a história bizarra do club kids Michael Alig, isso é o que acontece quando não se da limite a um xoven narcisista. Se eu morasse em NY na época com certeza estaria no club com minha lancheira cheia de drogas, mas também marcou o fim de uma era o Giuliani sempre quis acabar com a vida noturna de NY e quando aconteceu o que aconteceu só reenforçou suas medidas racistas preconceituosas e anti classe artística. NY hj é uma cidade chata até os fãs da cidade os mais velhos admitem isso. Oh well...com as redes de monitoramento e avanço do conservadorismo isso espalhou pra outras cidades Londres não é mais a mesma Paris nem se fala. E agora com o coronavírus vai saber...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que a RuPaul fez parte da turminha por um tempo, né?

      Excluir
    2. Se vc pensar bem o assassinato do cara está ligado ao Giuliani -advogado do Trump- de repente o cara se viu desempregado e sem dinheiro pra pagar as drogas, quem já foi viciado ou conheceu alguém viciado em heroína sabe que é uma uma droga impossível de largar. O Giuliani queria prender o chefe do cara de qq jeito, vale a pena ler o artigo do Michael Musto sobre o Giuliani e o que aconteceu com NY

      Excluir
  5. Essa molecada totalmente entitled! Acha que vai cair tudo do céu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa sem dúvida fora os Bolsonaristas ignorantes, meu PT que acha que Bozó ficará no poder se fizer ‘as reformas que tem que fazer’ (privataria e destruição da Amazônia não é reforma fio) não sabia da existência da UNIÃO EUROPEIA! Essa gente já leu um livro na vida? fora que são preconceituosos classistas nunca interagiram com alguém de fora da bolha

      Excluir