sexta-feira, 4 de junho de 2021

DE OLHO NA PM

Biroliro emplacou duas pirraças bem-sucedidas esta semana. A primeira é a Copa América, vulgo Cova, vulgo Cepa, que será mesmo realizada no Brasil apesar da oposição de boa parte da sociedade e até de alguns jogadores. A outra é a não-punição do Capachuello pelo Exército, que se amarra de maneira irremediável ao fiasco do desgoverno no combate à pandemia. Mas ainda confio mais nos milicos do que na Polícia Militar. O que aconteceu no domingo passado no Recife é um pesadelo. Dois transeuntes que nem sequer participavam da manifestação anti-Bozo perderam, cada um deles, um olho, depois de levarem tiros de balas de borracha disparadas pela PM. Já caíram o Secretário de Segurança de Pernambuco, o comandante da PM e seis policiais que participaram da repressão. É assim que se faz, sem dizer que todos os lados "cometeram excessos". Mas este episódio trágico não me deixa nada tranquilo com a eleição de 2022. Já pensou, um golpe policial no Brasil? Temos que abrir os olhos que ainda nos restam.

9 comentários:

  1. Já viu a entrevista recente de um deputado do PSL, ex-aliado do Bozo, para a Crusoé? É escandalosa a quantia que o Bozo usou pra comprar o Lira e o resto do parlamento. Enquanto houver essa putaria do Centrão se abrindo todo pro Bozo esse verme não vai cair. Agora eles que abram o olho e não descuidem de uma eventual ditadura bozo-olavista, serão os primeiros a irem para a guilhotina.
    https://crusoe.com.br/edicoes/162/pior-que-o-mensalao/

    ResponderExcluir
  2. Há um episódio em The Crown (que eu não sei se ocorreu exatamente como contado na trama) em que o Lord Mautbaten se junta a um grupo da elite que articula um golpe contra o primeiro ministro nos anos 60. Depois de muito estudar como implementa-lo, ele chega a conclusão que não seria possível justamente por causa da estrutura democrática da Inglaterra e argumenta que se fosse em um país da América do Sul, da África ou Oriente Médio onde estavam ocorrendo uma série de golpes militares naquela época seria mais fácil mobilizar as Forças Armadas, mas no Reino Unido, precisaria mobilizar muitas instituições incluindo as polícias, e chega a conclusão que elas não aceitariam aderir. É aí que decidem envolver a Rainha, pois só ela teria legitimidade e popularidade para destituir o governo. Não dá certo. Elizabeth não aceita participar do golpe, blinda o primeiro ministro, passa um sabão no primo e reforça seu compromisso com as instituições.
    Da ficção para a realidade: é chocante como Bolsonaro pode vir a conseguir isso em um país do tamanho do Brasil. Ele pode simplesmente vir a implodir a autoridade dos governadores sobre as polícias militares e civis, ter consigo as Forças Armadas e a Maioria do Congresso. Depois do Pazuello muitos casos de insubordinação vão acontecer nos quartéis. Tempos ainda piores nos aguardam.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A essa altura, só as ruas para tira-lo. Mesmo com a eminência de uma terceira onda da Covid. Até as urnas é muito tempo.

      Excluir
    2. Bruno vá a merda, todos aqui sabem do seu verão passado minion.

      Excluir
    3. Ah ta arrependido, Bruninho? Embale a criança que ela é sua, bolsominion de merda

      Excluir
    4. Sim se usa o judiciário Bruno seu retardado mental que acreditou que o problema do Brasil era a corrupção

      Excluir
    5. Se esse Bruno apoiou o Bozó alguém tem que eliminá-lo da face da terra, temos que limpar o planeta de gente burra

      Excluir
  4. 00:45 Bosta serve como adubo.

    ResponderExcluir