terça-feira, 8 de junho de 2021

PERU PRA BAIXO

Com mais de 98% das urnas apuradas, a eleição peruana segue indefinida: o meio ponto de vantagem que o ultraesquerdista Pedro Castillo tem sobre a ultradireitista Keiko Fujimori pode ser revertido a qualquer momento. Mas, ganhe quem ganhe, será um pesadelo. A deputada Keiko é filha do ditador Alberto Fujimori, que matou milhares de inocentes na luta contra os terroristas do Sendeiro Luminoso e está preso por corrupção há duas décadas. Sua própria filha já passou 16 meses no xadrez, por levar propina da Odebrecht. O sindicalista e professor Castillo nunca exerceu nenhum cargo público, e isto leva muita gente à conclusão de ele será ótimo presidente. Só uma coisa é certa: o eleito terá pouco apoio no Congresso, e provavelmente será impichado antes do final do mandato. Pois que se explodam. Apesar de virem de opostos no espectro político, ambos são contra os direitos igualitários.

2 comentários:

  1. Pior que a gente eles não estão.

    ResponderExcluir
  2. Os países do continente americano, de tanto virar bruscamente para a esquerda ou para a direita, fizeram, na verdade, um retorno (do tipo U turn) e, com isso, seguem em direção aos piores momento do seu passado.

    ResponderExcluir