segunda-feira, 31 de maio de 2021

CORINGA PARA CRIANÇAS

"Cruella" é uma festa. Um delírio visual e auditivo, que quase me fez perdoar o fato de um dos personagens mais icônicos da Glenn Close ter ido para outra atriz (pelo menos minha "ídala" aparece nos créditos como produtora executiva). Claro que essa história de origem da vilã de "101 Dálmatas" passa pano para bandido, assim como acontecia em "Malévola" e "Coringa". Mas pelo menos é um pano belíssimo. Uma seda bordada a ouro, cravejada de miçangas orientais. O filme também funciona como uma alegoria da ascensão da moda inglesa na década de 1970, quando nomes como Vivienne Westwood e Zandra Rhodes deram as costas para Paris e fagocitaram a estética punk. Se "Cruella" não levar o Oscar de figurino no ano que vem, vou declarar guerra: só o vestido do caminhão de lixo merece o prêmio sozinho. Não é preciso ser fashionista para apreciar os milhões de referências, mas ajuda. A trilha sonora também é gloriosa, confirmando que os seventies foram mesmo a melhor década da história da música pop. No meio desse trubilhão estão duas grandes atrizes. Duas Emmas de nacionalidades diferentes. A americana, a Stone, quase entra em combustão espontânea de tanta energia. A britânica, a Thompson, deita e rola no papel over the top da Baronesa, uma magnata da moda claramente inspirada na Miranda Priestley de "O Diabo Veste Prada", mas que a intérprete torna apenas dela. Apesar das ótimas piadas e dos incríveis efeitos especiais (afinal, os cães são de verdade ou criados no computador?), "Cruella" é longo demais, e inadequado para crianças pequenas. Mas as grandes, especialmente as viadas, vão se esbaldar.

7 comentários:

  1. Meu Deus, olha a crítica desse homem!?! Que delícia!!!

    Emma Stone e Viola Davis têm timbres de voz gostosos demais de ouvir, um som grave!!!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pq vc tá censurando o Igor?

      #igormerecerespeito

      Excluir
    2. Não tô não. Foi ele mesmo quem removeu seu próprio comentário. Que não tinha nada de mais, aliás: ele perguntava se eu havia reparado na música "Stone Cold Crazy", do Queen, na trilha de "Cruella". Sim, reparei.

      Excluir
    3. eu exclui pq errei o inglês e esqueci de rescrever kkkkkkkkkkkk

      Excluir
  3. Então "Cruella" é um filme que um adulto pode ir ver sozinho? Ou precisa levar junto uma criança para disfarçar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adulto pode ir sozinho sim. Mas adultos héteros talvez não aproveitem tanto.

      Excluir