domingo, 23 de maio de 2021

QUE NO PARE

Acompanho a banda argentina Miranda! desde 2001, quando ela surgiu como um quinteto. Hoje é uma dupla, formada por Ale Sergi e Juliana Gattas, e está cada vez melhor. "Souvenir", o nono álbum de estúdio (ou oitavo, se considerarmos o anterior, "Precoz", como um EP, porque tinha apenas oito faixas) é uma obra-prima, que teve o lançamento adiado por causa da pandemia. Cinco das 10 canções foram lançadas como singles ao longo de um ano e meio, então eu já estava familiarizado com esse novo trabalho. Mas as outras cinco também param em pé sozinhas de tão boas que são, e a sensação de ouvir tudo junto é a de um disco de "greatest hits".  Minhas favoritas neste momento, "Me Gustas Tanto" e "No Es lo que Parece", ainda não tem vídeos, mas o que adornam este post também são ótimos. Adoro a insinuação de lesbianismo de Juliana em "Entre las Dos", com a cantora chilena Javiera Mena; quando será que Ale finalmente sairá do armário?

3 comentários:

  1. Tony, viu que o Duran Duran lançou um single novo?

    ResponderExcluir
  2. Miranda sempre foi uma banda transgressora. Mas essa versão debochada da cultura gaudéria está sensacional. Eles (argentinos) até podem se dar ao luxo de rir de sua própria cultura machista e retrógrada. Mas se uma banda ou artista gaucho criasse uma obra debochada como esta seria apedrejado em praça pública pelos tradicionalistas dos CTGs, imprensa e opinião publica. Uma pena, talvez nossa cultura musical pudesse ser mais aceita e consumida no resto do Brasil...

    ResponderExcluir