sábado, 27 de fevereiro de 2021

CASTIGA-ME POR TE TRAÍRES

Eu nunca tinha ouvido falar em Fred Hampton, o líder dos Panteras Negras assassinado pelo FBI em 1969, aos 21 anos de idade. A história de sua morte lembra uma tragédia grega, porque ele foi traído por outro negro: um ladrão de carros que topou se infiltrar e virar informante, para escapar da cadeia. Isso faz com que "Judas e o Messias Negro" não seja um filme agradável de se ver, mas bem importante - ainda mais nesses tempos em que a luta antirracista está na ordem do dia. Daniel Kaluuya interpreta Hampton e concorre a vários prêmios como coadjuvante, embora caiba a dúvida: ele não é o protagonista? Na verdade, o roteiro foca mais Bill O'Neal, o sujeito  vigia seus passos e acaba caindo numa enorme crise de consciência. O racismo estrutural sempre procura dividir os negros, desde os tempos em que portugueses e ingleses semeavam a discórdia entre tribos da África Ocidental para comprar e escravizar os prisioneiros de guerra. A conclusão de "Judas e o Messias Negro" é óbvia: só no dia em que os oprimidos se unirem, e não falo só dos negros, é que as coisas terão alguma chance de melhorar.

7 comentários:

  1. Não duvido que Sérgio Moro acabe se matando, ele é o nosso Judas, trocou o futuro dos brasileiros por uns trocados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Honey, Lula9dedos + Antaruçéfe e Bostanaro são 2 lados da mesma moeda. Isentar um (ou 2) e apoiar qq outro te deixa igual a qq militante boçal, não diferentão, nem descolado, nem culto nem sei lá o quê. Fica aí na torcidinha de político mesmo, pq a gente só se afunda neste lixo tropical...

      Excluir
    2. Anônimo28 de fevereiro de 2021 09:26 - Não são. Você é só um merda que fez uma falsa analogia.

      Excluir
    3. kkkk a típica resposta do esquerdalha corrompido que levava vantagem no ex-governo das roubalheiras - continuado por este, diga-se. São, iguais, bitch. Lixo como vc que faz deste país a merda do mundo que é, honey. Fuck u.

      Excluir
    4. Anônimo28/09:26h
      Continua a insistir nessa narrativa, vai que cola nė

      Excluir
  2. O Hampton teve um assassinato absurdo e brutal foi também o primeiro de uma longa lista de assassinatos conduzida pelo monstro Edgar Hoover racista até a última gota usava a desculpa da ameaça comunista pra matar negros lembrou alguém?

    ResponderExcluir
  3. O Mio Babbino Caro
    Seu filho, Fred Hampton Jr esteve no Brasil em 2007, marcando o dia da Consciência Negra em São Paulo, causando comoção na Sede da Ação Educativa com a denúncia de terrorismo estatal praticado pelos governos US e Brasileiro contra os negros.

    ResponderExcluir