quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

ISSO OS GLOBOS NÃO MOSTRAM

Com mais de um mês de atraso, hoje começou para valer a temporada de prêmios de cinema. As indicações ao Globo de Ouro foram lidas, sem muito entusiasmo porque em Los Angeles eram 5h30 da manhã, por Sarah Jessica Parker e Taraji P. Henson. A novidade óbvia do ano é que a Netflix virou o player mais importante do mercado, superando todos os estúdios e todos os canais de TV em número de indicações. Mas também há várias surpresinhas na lista, algumas desagradáveis. Meryl Streep, uma das eternas favoritas da Hollywood Foreign Press Association, estava cotada para ser indicada duas vezes na categoria de melhor atriz em comédia, por "Festa de Formatura" e "Let Them All Talk". Saiu de mãos abanando, enquanto seu colega James Corden foi lembrado - talvez por falta de outros candidatos. "Hamilton", a versão para a TV do famoso musical da Broadway, filmada durante uma das performances da peça, emplacou indicações como cinema. Um absurdo, mesmo nesses tempos em que as telas todas se confundem. Já "I May Destroy You" e Micaela Coel ficaram de fora, e vários produtos protagonizados por negros foram pior do que o esperado - será a HFPA racista? A cerimônia de premiação acontece no dia 28, o último domingo de fevereiro, e será comandada mais uma vez por Tina Fey e Amy Poehler. Só que cada uma estará de um lado diferente dos EUA, num evento que deve ser presencial e virtual ao mesmo tempo. Mais estranho do que isso, só os Globes de Ouro.

5 comentários:

  1. As séries feitas por Netflix no Brasil podem concorrer a esses prêmios? Netflix vai ditar as regras no futuro?

    ResponderExcluir
  2. Eu tô putasso com Hamilton

    ResponderExcluir
  3. O melhor do Globo Ouro 21: três mulheres indicadas na categoria Melhor Direção (Emerald Fennell, Regina King e Chloé Zhao
    O pior: As indicações para Emily in Paris e o total esquecimento a I Will Destroy You nas categorias de televisão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CHORA!!!!!!EMILY EM PARIS É VIDA!!!!!!!

      Excluir
  4. E Spike Lee e seu "Destacamento Blood" completamente ignorado, fora que nenhum outro filme protagonizado por negros foi indicado a melhor filme... vergonha, vergonha, vergonha

    ResponderExcluir