sábado, 13 de fevereiro de 2021

CEGO PARA AS CORES

Eu devia ter una 12 anos de idade quando li "David Copperfield", e não me lembro direito da trama. O que ficou na minha memória foram os nomes de alguns personagens, como Pegotty ou Uriah Heep. Se eu conhecesse melhor o romance de Charles Dickens, teria aproveitado mais o filme "A História Pessoal de David Copperfield", disponível para compra ou aluguel nas boas plataformas do ramo. O roteirista e diretor Armando Ianucci, criador da série "Veep", condensou o catatau de 600 páginas em duas horas, encolhendo vários dos muitos subplots. Mas eu fiquei fascinado pelo filme por outra razão: Ianucci fez "color blind casting", como o que rolou na série "Bridgerton" da Netflix. Essa prática comum nos palcos de Londres está entrando com força no cinema e na TV, e consiste apenas na escolha do melhor ator disponível para o papel em questão, sem que a cor da pele dele importe. Veja bem, physique du rôle ainda importa;  um personagem bonitão terá que ser encarnado por um ator bonitão, um gordo por um gordo, e assim por diante. Mas cor da pele, raça, etnia, ancestralidade? Puh-leaze. O espectador desacostumado estranha num primeiro momento, mas o talento dos atores escolhidos é tão grande que a gente logo se esquece. O próprio Copperfiled é vivido por Dev Patel, que tem pais indianos. O caso mais fascinante é o de Mrs. Steerforth, uma aristocrata esnobe e arrogante. Ela caiu para uma atriz negra, a nigeriana Nikki Amuka-Bird, que nasceu para fazer aristocratas esnobes e arrogantes. Também tem um chinês que é pai de uma parda, e o filme só ganha com isso. porque os dois são ótimos. Atuar é isso, galera: ser quem você não é. Quero que todos os filmes e peças sejam color-blind, e não porque eu defenda a inclusão e a representatividade (eu defendo, mas não é por isto). É porque eu quero - aliás, eu exijo -  ver o melhor ator em ação, period, e não tô nem aí para a cor da pele dele.

8 comentários:

  1. Fala isso para os diretores da globo, que só escolhiam modelos para suas produções e os atores de teatro e de verdade são colocados de lado.

    ResponderExcluir
  2. Estou ensandecido para ver o filme Charlatan de 2020, vc já viu Tony? Se achar o filme avisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme tcheco que está pré-selecionado para o Oscar?

      Eu vi na Mostra do ano passado.

      http://www.tonygoes.com.br/2020/11/a-mostra-em-casa-1.html

      Excluir
  3. Dev Patel ficou um charme com essa roupa de época.

    ResponderExcluir
  4. A atriz Jodie Turner-Smith (de "Queen & Slim") foi escalada como Ana Bolena para uma série. Tem rendido polêmica e estou curioso pelo resultado.

    ResponderExcluir