sábado, 16 de janeiro de 2021

WANDARFUL

Já faz uma década que a Marvel se tornou a força mais titânica do cinema mundial. Desde que foi comprada pela Disney, os filmes da produtora costumam fazer um bilhão de dólares nas bilheterias, e os fãs mais aguerridos vão para a fila fantasiados, dispostos a virar a noite ao relento. Todo o planeta está dominado! Todo? Não. Um irredutível brasileiro ainda resiste aos filmes de super-herói, que ele só assiste quando se tornam fenômenos culturais incontornáveis como "Pantera Negra". Os executivos da Disney devem ter percebido a minha existência, e traçaram uma estratégia implacável para me seduzir. "WandaVision", a primeira série original da Marvel para a plataforma Disney +, parece ter sido calibrada tendo em mente um único espectador: euzinho. A primeira temporada vai desapontar os fãs hardcore do gênero, porque escapa de todos os clichês. É, na verdade, uma gozação-homenagem à história da televisão. Os dois primeiros episódios são em preto-e-branco, e satirizam, cada um deles, uma sitcom seminal: "I Love Lucy", dos anos 1950, e "A Feiticeira", dos 1960. Cenários, trilhas sonoras e até créditos de abertura são reproduzidos com fidelidade. Sem falar no ritmo dos atores e no camera blocking, típicos daquela época. Desnecessário dizer que eu a-do-rei. Mas tive que ir à Wikipedia para entender que a Feiticeira Escarlate, que já foi dos X-Men, criou uma realidade alternativa para viver seu casamento com Vision, um andróide criado no filme dos Vingadores de 2015. Whatever: o que importa é que "WandaVision" é um dos programas mais sofisticados e divertidos de 2021, com atuações primorosas, direção de arte impecável e roteiro à prova de bala.

15 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Por um momento achei que a finada Cleyciane estava de volta agora direto de Hollywood.
    Você acredita que conheço pessoa que não entenderia essa sua brincadeira de essa série "Ter sido calibrada tendo em mente um único espectador:Euzinho.". Pois é. É verdade.

    Eu não gostava dessas séries, minha Irmã que gostava. Gostava de Julia e Jeannie é um Gênio .

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Agora fiquei interessado por essa série.Tony, seu plano maligno de me fazer assinar o Disney+ está quase dando certo!

    ResponderExcluir
  3. Se eu nao me engano eles tao seguindo bem os passos da hq 'Visão - Pouco Pior Que Um Homem'.

    No fim a questão nem eh tanto dos super heróis, a questão eh que se parar pra pensar hqs são uma mídia bem cinematográfica.

    ResponderExcluir
  4. Você não está sozinho. Se me encontrar na frente de uma tela exibindo filme de super-heroi, pode ter certeza de que eu estou morto.

    ResponderExcluir
  5. Bom, espero que vc não acabe sendo o desapontado da história, a Marvel está batendo à porta com força pra explodir na nossa cara nos próximos episódios, é pagar pra ver e no fim amar ou odiar!

    ResponderExcluir
  6. Queria tanto que você falasse mais da Marvel aqui, aliás gostaria que você tivesse um canal no Youtube e no TicTok. Outro assunto que me deixaria louco de alegria se você abordasse seria os roteiros dos games, seria TUDO DE BOM, ver um roteirista famoso igual a você falando dos games que eu mais adoro. Mas isso é só um sonho meu, sei que você abomina coisas que os mais jovens gostam. Mesmo sendo jovem você se comporta e tem predileções de um cara mais velho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hã... obrigado.

      Bom, eu não sou jovem (tenho 60 anos), mas muitas das minhas predileções são de um cara mais novo.

      Infelizmente, Marvel e games não estão entre elas.

      Excluir

  7. A Marvel convenceu as pessoas de que os filmes de quadrinhos deveriam ser comédias para crianças de 6 anos ou mais.

    ResponderExcluir

  8. Os filmes da Marvel arruinou os filmes de quadrinhos fazendo as pessoas pensarem que deveriam ser cheios de humor e infantis.

    ResponderExcluir

  9. Eu pessoalmente odeio os filmes da Marvel porque eles são apenas paródias de super-heróis dos quadrinhos...
    Eu era um grande fã de Thor dos quadrinhos e eles transformaram em um bobão em Ragnarok. Os filmes da DC têm o tom certo para
    seus personagens e seus filmes parecem muito com os quadrinhos. Com exceção de Esquadrão Suicida e Liga da Justiça que não eram.

    ResponderExcluir
  10. Mil piadinhas por minuto, os filmes da Marvel são ruins e sem história.

    ResponderExcluir


  11. A Disney, principalmente o MCU conseguiu se blindar contra criticas se escondendo atrás de uma capa de filme família acessível para todos.
    É só alguém falar que os filme do MCU são vazios, que não tem nada a dizer ou simplesmente ir direto ao assunto e dizer que eles não são arte, que a pessoa já é malhada como se fosse um elitista babaca que quer que tudo seja filme de arte.
    Tem filmes populares e que conseguem ter o que dizer e que podem ser acessíveis ao público mesmo tendo uma visão autoral e algo a dizer, e isso não é nada impossível.
    Steven Spielberg é meio que o cara que criou o que se entende hoje por filme blockbuster e tudo os filme clássicos dele que são todos filmes bastantes populares tem algo a dizer e uma visão artística, mas quando se trata do MCU esse conceito some da cabeça das pessoas, e a discussão sempre termina com “ ah, mas é só um filme de herói, não precisa levar a sério, vocês querem que tudo seja filme de arte”, e haja saco pra ouvir gente falando isso.

    ResponderExcluir


  12. Gosto de filmes que saibam como equilibrar a comédia e a seriedade. MCU é principalmente ação e comédia sem sentido.

    ResponderExcluir
  13. Para constar, o personagem gay da marvel cujo o beijo o Crivella tentou censurar na bienal é filho do casal principal desse seriado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha! Eu não sabia. É o que dá ser criado em uma casa que parece "I Love Lucy"...

      De resto, eu sou muito chucro em termos de MCU.

      Excluir