quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

BIROLIRO PELAS ORELHAS

O podcast "Praia dos Ossos", da Rádio Novelo, deixou nos meus ouvidos aquele gostinho de quero mais. Minha crise de abstinência durou pouco, porque a mesma produtora é responsável por outra série imperdível: "Retrato Narrado", que se propõe a ser uma biografia sonora. Na primeira temporada, o contemplado é o Biroliro, e é simplesmente estarrecedor escutar a reconstituição do caminho que levou esse energúmeno até o Planalto. O minucioso trabalho de pesquisa visita Eldorado do Sul, a cidade no Vale do Ribeira onde o Despreparado passou a infância e a adolescência, e entrevista alguns de seus amigos e parentes. Depois vai à Academia das Agulhas Negras, à famosa entrevista à revista Veja em que o próprio Pau Fino revelou seu plano maléfico de explodir a adutora de Guandu, e culmina com um episódio inteirinho dedicado aos filhos. Sabia que Dudu Bananinha, que tanto quis ser embaixador em Washington, nunca ouviu falar de Henry Kissinger, a figura mais importante da diplomacia americana na segunda metade do século 20? "Retrato Narrado" não tem nada de neutro, e deixa bem claro o espanto com a eleição de uma pessoa tão escancaradamente mentirosa e mau-caráter para o mais alto cargo da nação. Ainda não ouvi o episódio-bônus, sobre a obra de Olavo de Caravalho, mas já imagino o que me vem por aí. Estou esperando uma notícia boa, tipo a vacinação começar logo, para criar coragem.

4 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Nada é mais estarrecedor do que a corrente que se fez para este energúmeno ser eleito. Você se lembra?

    ResponderExcluir
  2. Muito bom. Obrigado pela indicação.
    Não sabia que ele era de Eldorado, é uma cidadezinha que a gente passa quando vai para as cavernas do Vale do Ribeira.
    É um perfil bem interessante. Paranóico, medíocre em tudo que já fez. Autoritário como o pai e usa os filhos como parte do próprio ego. A parte da entrevista do Carluxo em que ele fala que quer outra vida, mostra que ele se tornou político por imposição do pai, tornando-se um vereador tão irrelevante quanto o pai deputado, dá até uma certa pena. O ódio pelos índios, quilombolas, esquerdistas. Ótimo trabalho jornalístico que não esconde a posição política do veículo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual o problema ele ser de Eldorado?A família do meu namorado é de Registro,que é lá perto,ser mau caráter e despreparado não tem nada a ver com isso,há tantos motivos para critica-lo,não vamos critica-lo por ser interiorano,eu já vi muita gente criticando o Lula por ser do sertão nordestino também

      Excluir
  3. Ele é de Glicério apenas foi criado em Eldorado.
    Nada disso justifica ser a aberração que ele é.
    G-

    ResponderExcluir