segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

NÁO FAZ MAROLA

Imagine se um presidente da República ia se atirar no mar e nadar em direção à praia sem ter 100% de certeza que seria bem recebido. O aparato de segurança merecia ser demitido em massa se não checasse as condições do lugar, ainda mais quando tem que proteger um alvo em potencial que já foi vítima de um atentado. Tudo isto corrobora a impressão de que os rolés do Biroliro na Praia Grande não tiveram nada de "espontâneos". Já surgiram relatos que, no mergulho de sexta, não havia aglomeração nenhuma naquele ponto específico do mar. De repente, surgiram dezenas de homens que se jogaram n'água e ficaram esperando por alguma coisa. De fato, é facílimo convocar uma manada de gado disposta a se molhar pelos grupos do WhatsApp. Hoje o Edaír repetiu a brincadeira, mas sem mergulhar - deve ter ficado magoado com os memes que o compararam a um cocozão caindo na privada. Ele pode até achar que essas patacoadas reforçam a imagem de "homem do povo", e há quem acredite mesmo nisso. Mas tem cada vez mais gente que preferia um presidente que gostasse de trabalhar.

2 comentários:

  1. Coitada da Philco que levou propaganda negativa ao ficar nas costas do pau fino. Pior ainda é a Foxlux que ficou na bunda já quase entrando no rego...

    ResponderExcluir