quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

DELÍRIO EM TEMPO INTEGRAL

A variante nacional das ideologias de extrema-direita que floresceram na década de 1930 foi a mais ridícula de todas. Os seguidores de Plínio Salgado gostavam de camisas verdes e gritar "anauê", e foram apelidados de galinhas verdes pelos comunistas depois de fugirem de um embate na Praça da Sé, em São Paulo. Mas o integralismo não tinha nada de fofo. Seu objetivo era criar uma sociedade "integral", sem divisões internas nem dissidências. Todo mundo submetido ao mesmo líder e vivendo a mesma vida. Até as bandeiras dos estados seriam proibidas, pois a nação era uma só. Esse delírio coletivo é contado no livro de Pedro Doria, "Fascismo à Brasileira", que termina com um capítulo fazendo a ligação entre o integralismo e o Biroliro. Há muito mais semelhanças do que diferenças entre ambos, mas o nosso momento histórico é bem outro. Faltam os facilitadores que permitiram que o fascismo nacional se espalhasse rapidamente, e falta lustro intelectual a todos os membros da familícia. O integralismo foi esmagado pelo Estado Novo de Getúlio Vargas, mas sobreviveu nos subterrâneos e hoje dá as caras até no atentado à sede do Porta dos Fundos. O que me consola é lembrar que os fascistas costumam terminar pendurados pelos pés em praça pública.

3 comentários:

  1. O cadáver em putrefação está em cima da mesa: O fascismo atual brasileiro foi patrocinado pela grande mídia brasileira, que ora vejam hoje é chamada de globolixo. Cria cuervos y te sacaran los ojos. Se Pedro Doria não faz um mea culpa no livro, esse livro não serve para nada.

    ResponderExcluir
  2. O Mio Babbino Caro
    Percebemos quão terrível é a situação quando nada mais é capaz de nos tirar dessa letargia que vivemos.

    ResponderExcluir
  3. Os integralistas esperavam ganhar espaço com a decretação do estado novo. Não ganharam. Foram xoxados solenemente. Getúlio seguiu a risca o manual dos ditadores: a purga de alguns apoiadores. No caso, o grupo que nunca teve a bênção dele.
    Mas o estado novo, fascista como ele só, realmente extinguiu a parte da república e federativa do Brasil. Os estados foram rebaixados a províncias e teve até cerimônia de queima das bandeiras dos estados por criancinhas!
    https://www.youtube.com/watch?v=xKoh2n1OTo4

    ResponderExcluir