terça-feira, 26 de janeiro de 2021

COMO ELE É CARA DE PAU

Alguém aí já leu "Pinóquio"? O livro de Carlo Collodi, não alguma adaptação do filme da Disney? Eu li quando era pequeno, e devo estar traumatizado até hoje. O boneco de madeira pega fogo, leva facada, é enforcado. Boa parte dessa violência é transposta para a tela na nova versão de Matteo Garrone. Eu aguardava por este filme há dois anos, desde que entrevistei o diretor em Milão e ele me contou desse projeto. É um alívio dizer que não me decepcionei: "Pinóquio", em cartaz nos cinemas, é nada menos que deslumbrante. A tecnologia finalmente chegou ao ponto em que os delírios do livro ganham forma crível, apoiada por direção de arte,  figurinos, maquiagem e elenco extraordinários. Até Roberto Benigni está sob controle, talvez com remédios de tarja preta.  "Pinóquio" é apenas um cautionary tale, uma fábula para meter medo nos garotos gazeteiros e convencê-los a se comportar e ir à escola. Mas o visual suntuoso leva a gente para um mundo antigo e onírico riquíssimo em camadas e texturas. Ainda bem que eu vi na tela grande.

Um comentário:

  1. "Em cartaz nos cinemas", esse realmente se apegou a um passado cada vez mais esquecido...

    ResponderExcluir