quinta-feira, 5 de novembro de 2020

UM CASO DE BOTÂNICA

Era assim que alguns socialites dos anos 70 se referiam ao assassinato de Ângela Diniz por Doca Street. Segundo a moral cafajeste da época, um parasita havia matado uma trepadeira. Eu conheço o Doca desde pequeno: ele é primo da minha mãe e eu o chamava de tio. Tinha 16 anos quando o crime aconteceu e, contaminado pela minha família, torci pela absolvição. Mais tarde me dei conta do meu equívoco, e ultimamente tenho mergulhado nos detalhes fornecidos pelo ótimo podcast "Praia dos Ossos". Em oito episódios, o escândalo que abalou o Brasil é reconstituído pelas vozes de muitos de seus participantes e testemunhas. O efeito é mais potente que dessas séries da Netflix, e merecia virar filme. A triste conclusão é que, como Mariana Ferrer nos demonstrou, 1976 ainda não acabou.

15 comentários:

  1. Pois então seu nome devia ser TONY STREET. Muito mais elegante e internacional. Tony Goes parece nome de gerente do Bradesco.

    ResponderExcluir
  2. E da Suzane von Richthofen você é o que? Primo ou tio?

    ResponderExcluir
  3. Tony, o Fernando Gabeira tem um livro muito interessante sobre este caso da Ângela Diniz, chamado "Sinais de vida no planeta Minas", onde ele analisa a relação desse assassinato com o machismo. Ele fez uma pesquisa bem minuciosa sobre o caso em 1979.

    ResponderExcluir
  4. O Mio Babbino Caro
    Estive em Búzios logo depois e entre Azeda, Azedinhas, Ferradurinha a atração era a casa onde havia se dado o crime da pantera e depois seu primo, entåo, terminou vendendo carro numa agência aqui no Broklyn. E virou outra atração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado, ele era vendedor da "Marcas Famosas" que nem existe mais. Ele realmente virou uma atração, as pessoas iam até lá com o pretexto de comprar carro e ficavam puxando papo , naquele fascínio mórbido que os criminosos exercem em algumas pessoas.

      Excluir
    2. Que monstro! O Brasil é um país muito primitivo eu não vejo esse tipo de machismo nem na Ásia, o que vocês acham? Eu argumento que deve ser nossa economia feudal.

      Excluir
  5. Curioso, ela era uma gata, como se ela tivesse reinventando o comportamento da mulher moderna na alta sociedade... A geração anterior a dela não foi a da Carmen Mayrink Veiga?

    ResponderExcluir
  6. Tony sua mãe tem o sobrenome Street ou é parente do Doca pela família materna Amaral?O nome do Doca é Raul Fernando do Amaral Street

    ResponderExcluir
  7. E pelo que vi no podcast sobre o Doca a família dele não era tão rica assim,os Street eram industriais falidos

    ResponderExcluir
  8. Vi que ele era "acompanhante de luxo" de senhoras em Miami na matéria da Veja, logo após o primeiro julgamento.

    ResponderExcluir