sexta-feira, 27 de novembro de 2020

CARA-DE-PAUZINHA

Todo mundo sabe que Biroliro fala os maiores absurdos para manter o gado em prontidão, e danem-se as consequências para o Brasil. Mas o pronunciamento desta quinta desafia a lógica mais elementar. Será possível que o Mijair ache que seus bolsomijons sejam tão burros assim? Será ele tão confiante em seu poder de entortar narrativas, que acredite conseguir mudar a realidade apenas com palavras? O Bozo não é nenhum gênio da estratégia política, mas também não é deficiente mental. O delírio da live de ontem só tem uma explicação racional: mais uma vez, Pandemito quer nos distrair. Quer que nossas atenções se foquem nessa mentira deslavada e não... no quê? No aumento espantoso dos casos de Covid? Nos milhões de testes que estão a ponto de perder a validade? Nas rachadinhas do Zero-Um? Nos ataques à China pelo Zero-Três? São tantos descalabros acontecendo ao mesmo tempo que a potoca talvez não tenha um objetivo específico. É só um osso atirado para o outro lado, enquanto a Amazônia continua a ser destruída e o cornavírus segue matando. Vamos ficar de olho.

4 comentários:

  1. Ele não quer distrair, dissimular. Simplesmente não tem capacidade para isso. É tosco e burro. Eu tenho uma tia que tem opinião pra tudo e sempre começa a explicar a sua solução sobre os mais variados e complexos problemas do Brasil e do mundo com um "é simples". Essa é a senha pra taparmos os ouvidos ou sair de perto. Com o presidente é assim, opiniões estapafúrdias que vão desde a cadeirinha do bebê no carro, passando pela cloroquinha, vacina e a agora questionando até o uso da máscara. O Olavo questiona até a Teoria da Relatividade, coisa que nem físico entende direito. É tudo a mesma linha.

    ResponderExcluir
  2. Nunca esquecer como ele chegou onde chegou através de um golpe e da campanha publicitária chamada Lava Jato pra convencer os brasileiros que pagar 1 trilhão de dívida pública por ano é bom.

    ResponderExcluir
  3. E entregar o petróleo cuja a pesquisa pra descobrir foi paga com os impostos

    ResponderExcluir
  4. Tem o calote do arroz prometido ao Líbano.

    ResponderExcluir