quarta-feira, 11 de novembro de 2020

JANE BOND

Há anos que se fala em transformar James Bond em uma mulher. Sharon Stone chegou a ser cogitada para o papel. Também se pensou em fazê-lo negro (Idris Elba liderou as apostas) ou mesmo gay (Rupert Everett, quando ele dava mais caldo do que hoje). Agora sabemos que 007 será uma mulher negra, Noni, vivida pela atriz Lashana Lynch. A personagem será introduzida no próximo filme, "Sem Tempo para Morrer^, e depois estrelará seu próprio longa, quando Daniel Craig já tiver tirado o time de campo. A notícia fez com que meia internet reclamasse, mas não é para tanto. Lashana será a agente 007, mas não Jane Bond. Já  é meio sacrílego dar o número mágico para alguém que não se encaixe na criação de Ian Fleming, mas Noni será outra coisa. Empoderará uma geração de meninas, representará as mulheres pretas, etc. etc. Beleza, acho ótimo. Também é bom que não seja James Bond, uma fantasia sobre o macho perfeito - elegante, letal, pegador e com a autoestima nas alturas. Nessas horas, eu sou purista. Para mim, inclusive, Bond deve ser sempre moreno, e o atual é louro.

3 comentários:

  1. Já disse que negro não tem que se meter nessas paradas de branco!

    Crie suas próprias histórias, seus próprios espaços, e por ae vai...

    Como o próprio gato Idris Elba falou, nós não precisamos passar por isso!

    ResponderExcluir
  2. Como vc não apita porra nenhuma pegue seu banquinho racistinha e senta ali na esquina meia hora enquanto os managers definem os rumos de Hollywood

    ResponderExcluir
  3. Rambem poderia ser uma mulher trans negra de James Bond.

    ResponderExcluir