quinta-feira, 15 de outubro de 2020

QUEREM DESCRIMINALIZAR A HOMOFOBIA


Em julho do ano passado, quando o STF equiparou a homofobia ao racismo, o então ministro Celso de Mello deixou bem claro: a decisão não interfere com a liberdade religiosa. Isto quer dizer que nenhuma igreja será obrigada a casar pessoas do mesmo sexo e que padres e pastores podem continuar pregando contra quem se afastar da heteronormatividade. Um ano e pouco depois, com Celso já aposentado, a AGU resolveu pedir "esclarecimentos" ao Supremo. Quer saber se a criminalização da homofobia não interfere mesmo-mesmo-mesmo na tal da liberdade religiosa. “A proteção dos cidadãos identificados com o grupo LGBTI+ não pode criminalizar a divulgação – seja em meios acadêmicos, midiáticos ou profissionais – de toda e qualquer ponderação acerca dos modos de exercício da sexualidade”, diz o recurso. Ou seja: psicólogos "cristãos" poderiam continuar a dizer que o "homossexualismo" é uma doença curável, e qualquer "ponderação", vulgo insulto, estaria protegida. No limite, gays poderiam ser barrados em lojas, escolas, empregos e restaurantes, desde que o proprietário alegasse razões religiosas. Ou seja: acabou-se a criminalização da homofobia. O recurso foi encaminhado a Celso de Mello, quando já se sabia que seu provável sucessor Kássio Marques talvez não seja tão esclarecido assim. Se cair nas mãos dele, vamos gritar por nossos direitos e apontar os podres desse desgoverno. Gay pode gostar de levar na bunda, mas pelo menos não enfia dinheiro no cu.

20 comentários:

  1. O Supremo vacilou feio: embora a decisão tenha sido tomada em junho do ano passado, o acórdão só foi publicado agora dia 6 de outubro, quando então passou a contar o prazo que a AGU bolsonarista aproveitou pra embargar. Tivessem publicado antes, estaríamos tranquilos, contando com Celso de Mello. Komo Kassio é uma inKógnita, torço para que Fux honre o “in Fux we trust” e redistribua o processo - o que sim, é permitido.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que você quis dizer "...apontar os podres desse desgoverno." está escrito poderes. ;)

    ResponderExcluir
  3. O Mio Babbino Caro
    É o tempo todo apagando incendio, para quem quer agir de má-fé toda lei tem falha.
    Seria a hora das Bichas bolsonarista agirem mas desconfio que elas sejam "Sérgios Camargos" coloridos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Babbino Original, volta! Vem viver outra vez a nosso lado! A gente já sofre demais pra ainda ter que aturar “Bichas bolsonarista”!

      Excluir
  4. Enquanto isso no reino da Dinamarca...


    https://www.thelocal.dk/20201015/denmark-to-criminalise-hate-speech-against-trans-people-with-change-to-racism-law

    ResponderExcluir
  5. Vai empurrar pato na paulista que passa!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomar cloroquina na mamadeira de piroca enquanto toma ozônio no rabo ajuda.

      Excluir
    2. Geralmente sou cético, mas as vezes me pego pensando que o que passamos hoje é o pagamento com juros compostos do KARMA da Paulista e do Impeachment...

      Excluir
  6. Ariana assume ser "a maior racista do planeta Terra" https://catracalivre.com.br/cidadania/video-sou-a-maior-racista-do-planeta-terra-diz-mulher-na-paraiba/

    ResponderExcluir
  7. Shirley Temple e Judy Garland tinham pernas muito sexy
    quando eram crianças.Isso não é pedofilia,é a mais
    pura verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criança não consegue ser sexy na visão de quem não é pedófilo. Pode ser lindíssima, mas não consegue passar da coisa mais fofa do mundo. Sorry. Sinto pela doença. Fique longe de crianças e procure um psiquiatra.

      Excluir
    2. Criança não consegue ser sexy na visão de quem não é pedófilo. Pode ser lindíssima, mas não consegue passar da coisa mais fofa do mundo. Sorry. Sinto pela doença. Fique longe de crianças e procure um psiquiatra.

      (2)

      Excluir
  8. Tony,
    a iniciativa política do STF de "criminalizar a homofobia" foi recebida com imenso espanto, e uma certa rebeldia até, por grande parte da comunidade jurídica, por terem os Ministros feito uma interpretação extensiva do crime de racismo, o que qualquer estudante de direito em início de curso sabe ser absurdo.
    Aliás, a quantidade de regras constitucionais que eles quebraram para "fazer o bem" foi tão grande, que a discussão que cabe é se os fins justificam os meios e até que ponto.
    O Congresso é que deve legislar a respeito.
    Mas todos sabemos que é muito difícil que eles façam isso.
    Só vejo um remédio a tudo isso: mais e mais e mais visibilidade aos LGBTQIA+.
    Se houver opções, só votarei em candidatos gays nessas e nas futuras eleições.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vai votar em bolsominions??

      O que esses maçon$ NOJENTOS DEVERIAM ESTAR FAZENDO é CONTANDO A SOCIEDADE QUE ELES TANTO EXPLORAM a REALIDADE das VISITAS PACÍFICAS EXTRATERRESTRES.

      Voces gostam de FALAR DE SI MESMOS!!

      Um bando de gente BREGA e CORRUPTA.

      Decadência!

      Excluir
    2. Manaaaaaa! Já te falei.
      G-

      Excluir
    3. É óbvio que é ativismo judicial. A união homoafetiva também foi, e eu sei que não se deveria abrir qualquer exceção. Mas que saber? Deus abençoe esse ativismo do STF. Até Gilmar votou a nosso favor em ambos os casos. Nesse país de congressistas de merda (hein, Chico Rodrigues?), logo logo o que teríamos seria a “criminalização do homossexualismo”, pelo bem da família e pra acabar com essa pouca vergonha.

      Excluir
    4. *Mas quer saber?

      Excluir
    5. Olha, nem acho que o remédio seja a visibilidade. Me assumir para minha família, diminuiu a homofobia para 20% dos meus irmãos, tios, primos etc . Os demais 80% continuam a me tratar como membro familiar com desvio. Família com muitos evangélicos e militares :/ . Eles não me ofendem, mas sabem que as pautas do Bolsonaro são prejudiciais à mim, e não se importam em absolutamente nada com a minha situação. Continuarão a votar em Bolsonaro. Suspeito até que a homofobia de alguns deles é justamente o que os faz votarem em bolsonaros...

      Excluir
    6. Me assumir inicialmente acabou com a homofobia na minha frente, o que melhorou minha qualidade de vida, mas depois de Bolsonaro alguns voltaram a se sentir empoderados a proferir suas colocações homofóbicas como “exercício de liberdade de expressão”. Por trás eu sempre soube que a maioria sempre seguiu homofóbica, assim como a maioria do país segue racista até hoje (vejam essa médica essa semana https://youtu.be/hlsCnxAoD4E). E concordo que a homofobia é um dos maiores motores do voto em Bolsonaro. Vejo isso na família e em pessoas que conheço. Acho que subestimam a força desse sentimento. Até gente que fala da boca pra fora que não é homofóbica. Quanto mais ligam Bolsonaro à homofobia, mais ele cresce no coração de enorme parte do país.

      Excluir
  9. A vantagem de não se assumir sendo, cis é que vc lida com pessoas reais e vê que o grau de homofobia é impresdionante. É exatamente assim tambem com racistas esses sim são verdadeiros minions. Mas como eu sou eu, vejo o cu deles pegando fogo sem bombeiros próximos kkk
    Mas vamos devagar que aqui tem muitos racistas e acreditem tbm homofóbicos ou como se classificaria alguém que vota em Bolsonaro.

    ResponderExcluir