sexta-feira, 23 de outubro de 2020

O REI VIVE

Como muitos meninos da minha geração, eu torcia para o Santos só por causa do Pelé. Assisti pela TV o jogo em que ele marcou seu milésimo gol, em 1969, e no ano seguinte vi todos os jogos da Copa do México. Em 1990, conheci Pelé pessoalmente. Ele estrelou um comercial escrito por mim, para uma promoção da Elma Chips. Fiquei pasmo com a dificuldade dele em decorar duas linhas de texto. Àquela altura, o cara já tinha feito milhares de reclames e atuado em filmes e novelas - e ainda era um tremendo canastrão. Hoje o rei do futebol completa 80 anos de idade com seu trono intocado. Depois de alguns pretendentes ameaçadores nas últimas décadas, voltou o consenso de que ele foi, sim, o melhor de todos os tempos. A mesma unanimidade não existe quanto a seu caráter. Pelé falou muita besteira ao longo da vida, mas o que realmente pesa contra ele foi sua recusa em reconhecer uma filha que teve fora do casamento. Perfeito em campo, ele se mostrou falho na vida - como qualquer mortal, aliás. Mas foi umas das maiores estrelas negras do século 20, e seu nome até hoje é sinônimo de excelência. O rei ainda vive, e merece ser reverenciado.

11 comentários:

  1. Pelé também foi fruto de sua época. Ao falar das criancinhas no seu milésimo gol, esteve à frente da maioria dos esportistas que atuavam. Nunca foi especialmente bom em comentários políticos e esportivos, mas tudo sempre teve uma grande lupa sobre ele. O caso de suafilha Sandra manchou a sua biografia, talvez tenha mostrado o seu lado humano falível. Para quem jogou contra ou a favor, incomparável. A entrevista emocionada do Rivellino mostra como era genial em campo, e apesar de sempre ter estado no Olimpo, um companheiro humilde. Só para constar, a Seleção Brasileira com Pelé e Garrincha em campo nunca perdeu uma partida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande bosta. Mudou a vida quem? Só as deles mesmos.

      Excluir
  2. Atualizando a questão anterior sobre o Papa: Comissão da CNBB diz que comentário do Papa sobre união gay demonstra 'humanidade', mas não altera conceito católico de família: "Uma família é um homem, uma mulher e uma criança" (João Paulo II).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai repetir isso em todos os posts? A postura do Papa já é absolutamente fantástica e um oásis diante do discurso de ódio de outras religiões. Pare de ficar arrumando picuinha.

      Excluir
    2. Um homem e uma mulher (ambos cisgêneros) não são uma família?

      Excluir
    3. Um homem e uma mulher (ambos cisgêneros e estéreis) não são uma família?

      Excluir
  3. Sempre tive ojeriza a Pelé. Picareta, racista, elitista, demagogo de quinta.

    ResponderExcluir
  4. O MIO Babbino Caro
    Resolvi facilitar minha vida, em se tratando de Brasil, já não mais discuto:
    Pelé
    Roberto Carlos
    Xuxa
    Caetano Veloso
    SILVIO Santos
    N.Sra. Aparecida
    7 de Setembro
    Tudo passou a ficat bem melhor.

    ResponderExcluir
  5. Eu não tenho respeito por quem idolatra futebol.. é praticamente uma marca registrada de baixo índice de quociente intelectual....

    ResponderExcluir
  6. Desculpa aeww, mas ele não joga mais bola. Ele foi o rei, pode ser o rei do futebol. Mas hj só existe a pessoa física mesmo. E como pessoa, deve ser ignorado. Ele era racista e foi pai ausente. Fora a indulgência com o filho criminoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ED,PORQUE VOCÊ NÃO CALA A BOCA????????????

      Excluir