sexta-feira, 23 de outubro de 2020

A IRA DO IRÃ

Estive em Teerã em 1978 e achei um dos lugares mais feios do mundo. Talvez eu tenha captado as más vibrações: seis meses depois, o xá Reza Pahlevi foi derrubado pela Revolução Islâmica. Mas agora tenho voltadopara lá todos os dias, graças à série isralelense "Teerã" da Apple TV +. É mais uma obra do criador de "Fauda", que eu criminosamente ainda não vi. Porque eu adoro esse tipo de trama que mistura geopolítica e espionagem. Devorei as três primeiras temporadas de "Homeland" e quase me acabei com a sueca "Califado". "Teerã" é da mesma estirpe. A protagonista é uma agente do Mossad de origem persa, infiltrada na capital do Irã para desligar o sistema de defesa aérea do país e possibilitar que Israel bombardeie uma usina atômica. Claro que o plano inicial não dá muito certo, e a moça acaba vendendo bala numa rave clandestina (!). Ainda bem que a plataforma só libera um episódio por semana. Assim dá tempo das minhas unhas roídas de nervoso crescerem um pouco entre um e outro.

6 comentários:

  1. Tinha acabado de assistir o episódio da semana e estava triste que ninguém fala sobre essa série! Que bela surpresa! :) Também adoro o esquema de 1x por semana e já estou triste que o último ep será semana que vem

    ResponderExcluir
  2. Se vc gosta desse tipo de filme, sugiro que leia "O Fundamentalista Relutante ", do paquistanês Mohsin Hamid. Aliás pode pegar todos os livros dele que são sensacionais, até o Obama é leitor dele. O livro trata de um encontro de em americano com um paquistanês, provavelmente um terrorista . A intenção do encontro não é clara e o clima vai ficando cada vez mais tenso. Na Netflix tem o filme que se chama "O Relutante Fundamentalista" da Mira Nair, que acabou fazendo um filme muito pior do que o livro.

    ResponderExcluir
  3. Estou vendo Fauda e sofrendo com algumas soluções do roteiro. Mesmo assim as duas primeiras temporadas são viciantes. A terceira estou achando mais fraca. Homeland foi se perdendo com o tempo, ainda preciso ver a temporada final. Califado e Teerã já estão na minha lista. Adoro essas tramas com temática de espionagem no Oriente Médio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que Israel não cansa de tentar derrubar o governo iraniano? O que mais me incomoda FIZERAM A MESMA COISA AQUI! E com a mesma fórmula tosca protestos pagos corrupção e rave em Itacaré (só tem israelense lá) povo racista! Cada sociedade cuida da sua vida os judeus querem se meter em tudo chega! Eles tem armas nucleares e provavelmente serão o único país a usar fora os EUA o Brasil também não tem direito a ter o golpe contra a Dilma também foi pelo programa nuclear brasileiro.

      Excluir
  4. Vc assistiu "O Espião"? É com o Sacha Bahon Cohen (do outro post), baseado em uma história real de um espião israelense infiltrado na Síria...Adorei, assim como o filme "Beirut", tbem na Netflix, mesma temática, e tem aquele tbm do espião egípcio que não me recordo o nome...Adoro esses filmes e séries, tão vintage, tão guerra fria...Em Viena, é tão divertido ir nos locais de "The Third Man"...

    ResponderExcluir
  5. Tony Querido, feliz aniversário...hiper atrasado...lembro 2007 quando eu conheci teu blog.

    Assim como ajudei você com o filme da Beyonce, vai o link do Tehran
    https://1337x.to/torrent/4627238/Tehran-S01-E01-03-2020-1080p-APTV-WEB-DL-DDP5-1-Atmos-H-264-Telly/
    São 10GB.
    Penso que os 8 episódios estão aqui.
    Deixe as unhas em paz, Tony.
    EStou me organizando aqui e hoje ainda quero assistir.
    Abraço, Tony Querido.

    ResponderExcluir