sexta-feira, 4 de setembro de 2020

QUEENCEPTION

Finalmente assisti ao documentário "The Show Must Go On: The Queen + Adam Lambert Story", que há mais de um mês está dando sopa na Netflix. Essa demora talvez se deva ao fato do Queen ser A banda da minha vida e Freddie Mercury, meu maior ídolo de todos os tempos. Eu simplesmente odiei quando Brian May e Roger Taylor chamaram Paul Rodgers, ex-vocalista do Bad Company, para gravar e excursionar com eles, na primeira década deste século. Juntos, eles produziram um dos piores álbuns de todos os tempos, "The Cosmos Rocks", e insultaram a memória do meu divo. Minha pirraça diminuiu um pouco quando o flamejante Adam Lambert entrou no lugar de Rodgers, mas não o bastante para eu ir vê-los quando tocaram no Brasil. Este documentário me fez mudar de ideia. Freddie é inigualável, mas Adam é o melhor placeholder possível. Ele canta bem, é tão bicha quanto e não tenta imitar o original, o que faz com que a nova versão do Queen não pareça uma cover band que toca em navio. Agora eu queria que eles fizessem músicas novas juntos. Nada pode ser pior que "The Cosmos Rocks".

O filme ainda me revelou um detalhe que blew my mind. Lembra da cena de "Bohemian Rhapsody" em que Freddie Mercury paquera um caminhoneiro em um poso de gasolina? Pois é: o caminhoneiro foi feito pelo Adam Lambert. O Freddie Mercury do cinema fazendo um banheirón com o substituto do Freddie Mercury na vida real é algo que pode fazer o universo sair dos eixos. The cosmo rocks!

5 comentários:

  1. Eu tinha má vontade gratuita com o Lambert também, mas encolhi o rabo quando assisti o show deles no Rock in Rio, achei bem bacana.

    ResponderExcluir
  2. Maior ícone Bissexual da história: Frederick Mercury!

    ResponderExcluir
  3. Com Paul Rodgers eles tinham personalidade e um pezinho no Blues (fora o timbre que era bem mais agradável que o do seu sucessor). Freddie Mercury gostava dele e não era à toa. Com Lambert o Queen é exatamente igual ao ambiente do qual ele é egresso: bonito, bem produzido, mas extremamente entediante e previsível.

    ResponderExcluir