quarta-feira, 23 de setembro de 2020

EN DANSANT LA JAVANAISE

Morreu Juliette Gréco, a musa existencialista. Se você nunca ouviu falar dela, talvez conheça alguns de seus maiores sucessos, como "Sous le Ciel de Paris" ou "Les Feuilles Mortes", que se tornaram clássicos da chanson française. Mas minha favorita de seu repertório é mesmo "La Javanaise", que ela gravou quando seu jovem autor ainda era quase desconhecido: um tal de Serge Gainsbourg (o filme "Gainsbourg, Vie Heroïque", de 2010, imagina como teria sido o primeiro encontro entre esses dois gigantes). Alguns anos atrás, a pedido do meu marido cantor, fiz uma versão em português dessa letra dificílima, cheia de palavras que começam com V. La Gréco talvez não estourasse hoje, com seu estilo austero e sua voz contida. Mas seria amada pelo tempo de uma canção?


3 comentários:

  1. Este post me trouxe ótimas lembranças: meu último boy adorava música francesa. Só terminei porque sou avesso a qualquer namorico que dure mais de seis meses. Só lamento porque ainda não achei um novo zgeg à altura. :(

    ResponderExcluir
  2. Greco, Gainsbourg... O mundo tinha mais classe, né?

    ResponderExcluir
  3. Não por acaso eu guardo o termo chanteuse pra cantoras como ela.
    Ela e a Nico.

    ResponderExcluir