quarta-feira, 9 de setembro de 2020

AS COTAS DO OSCAR

A Academia de Hollywood anunciou quatro novas regras, válidas a partir de 2024. Quem quiser concorrer a melhor filme vai ter que cumprir pelo menos duas delas. A ideia é garantir diversidade e representatividade tanto na tela como nas equipes - e não apenas entre os membros da própria Academia, como já vem sendo feito há alguns anos. Minha primeira reação de burguesinho-criado-a-leite-de-pera foi me revoltar com mais este ataque à meritocracia. Como asssim?? Um filme feito por e com homens brancos sem deficiências físicas não poderá competir, mesmo se for o melhor filme do mundo? Mas essas regras, na verdade, são até bem simples, e bastam duas delas para estar tudo OK. Além do mais, eu não sou contra cotas em lugar nenhum, por uma razão empírica: elas funcionam. Injustiças podem e vão ocorrer, mas o resultado é uma sociedade mais justa.

12 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Tem momentos que você demonstra não ter apreço algum por boa parte de seus leitores.
    E me calo por aqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi. Onde fui que eu demonstrei não ter apreço?

      Excluir
  2. Fiquei muito curioso pra saber quantos dos vencedores passados não teriam nem sido nominados com essas regras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas no passado sequer existiam gays, lembra? Hollywood que talvez seja um dos lugares mais gays do mundo moderno, não existiam gays assumidos até outro dia. E acho que é esse novo mundo que aos trancos e barrancos vivemos, que eles querem celebrar e sedimentar, como se falassem: Verdade Ryan Murphy, poderíamos ter feito tudo isso em 1948, pois então, que façamos agora!

      Excluir
  3. É fácil fácil um filme feito por e com homens brancos sem deficiências físicas competir na categoria de melhor filme é só ter um grupo deaprendizes e equipe de marketing formados por minorias.

    ResponderExcluir
  4. Diversidade é fundamental e deve ser sempre festejada. Mas não acho que deve ser imposta, forçada. Perde todo o caráter virtuoso.
    Sou contra todas as cotas. Elas produzem mais tensão racial/social e injustiças.
    Mesmo que pareça bem intencionada, sempre alguém paga o preço por elas, e nunca é o culpado que paga, mas alguém tão inocente quanto os que as cotas querem proteger.
    O Brasil é cheio de brancos pobres que nada tem a ver com o histórico de sofrimento de negros e gays, mas pagam caro por essa distribuição obrigatória de privilégios(ainda que bem intencionada)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 08:08 O que foram as vantagens dadas aos imigrantes que aportaram por aqui!!!

      Excluir
  5. 08:08 Se não aparecesse o clássico "M-A-S" estaríamos em Blog errado.
    Afinal qual o problema em as vítimas, isso existe para além de vitimismo, aguardarem mais alguns séculos para quem sabe as injustiças serem reparadas...
    G-

    ResponderExcluir
  6. Empresas abertas a diversidade costumam ter resultados melhores quando assunto é inovação. Boa ideia da Academia!

    ResponderExcluir
  7. Vai começar a ter minoria de aluguel, contratada pro forma mas sem real direito a participar da criação do filme. Esse é um dos problemas de soluções simplistas.

    ResponderExcluir
  8. até apoio as cotas, mas elas são soluções paliativas... uma mudança de verdade tem que ser estrutural. Só a educação das próximas gerações pode mudar esse cenário de preconceito, racismo e intolerância.

    ResponderExcluir