quarta-feira, 26 de agosto de 2020

VIVER COMO RAIZ DE UMA FLORDELIS

Alguém tinha dúvida de que a Flordelis era a mandante da morte do marido? Alguém chegou a cogitar, desde que o caso eclodiu em junho do ano passado, que Anderson do Carmo teria sido mesmo vítima de um latrocínio? A cereja do bolo dessa história escabrosa é o fato da missionária e deputada não poder ir em cana, por causa da porra da imunidade parlamentar. Que, num Brasil ideal, deveria proteger apenas a liberdade de expressão, não a liberdade de matar o próprio cônjuge. Mas o Brasil real é esse aí: cheio de religiosos salafrários, e não só entre os evangélicos. Flordelis está compartilhando as manchetes com o padre Robson de Goiás, que foi chantageado pelo próprio namorado... Esses casos recorrentes são uma das razões pelas quais eu tenho o pé atrás com religião organizada, qualquer que seja ela. Prefiro rezar sozinho para o Flying Spaghetti Monster.

(Falo mais sobre Flordelis na minha coluna desta quarta no F5)

18 comentários:

  1. Por essas e outras que a minha religião é a STREISAND! Já que eu tenho que dar dinheirinho, dou pra ela que só me faz feliz! Agora eu te pergunto e aqueles atores que participaram de um filme enaltecendo essa pessoa? Com que cara ficarão?

    ResponderExcluir
  2. O Mio Babbino Caro
    Sempre duvidei dos que ostentam tanta autopromoção. Verdadeiros lobos em pele de cordeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem és tu para falar em nome do mítico "O Mio Babbino Caro" oh blasfemador!

      Excluir
    2. O Mio Babbino Caro, blasfemador não! Eu entro na mente do digníssimo mítico e antecipo seu pensamento por aqui.

      Excluir
  3. Passei um tempo achando tudo isso um farsa costurada com muita hipocrisia. Mas me toquei do papel social dos centros religiosos. E que, associações que são, possuem todo tipo de gente, incluindo as piores.
    E que uma fruta podre não é motivo para derrubar a árvore.
    Essas duas histórias chegam a ser patéticas de tão esquisitas: o padre pagava o amante e lavava dinheiro ( bagatela de 20 milhões mensais) por trás de um dos mais movimentados terços do país.
    E a pastora? poucos filmes de terror conseguem esse mix de sexo, dinheiro e morte.
    Mas como diz a canção-meme:
    Segura na mão de Deus e vai...

    ResponderExcluir
  4. E não só entre a religião,no cinema também vide o caso do Harvey Weinstein,eu já fui católico,continuo acreditando em Deus,mas tbm não participo mais de nenhuma religião organizada

    ResponderExcluir
  5. Tony vc fala do filme da Flordelis na F5,cita que atores famosos da Globo foram convencidos a participar do filme acreditando estar participando de um importante projeto social,mas quem os convenceu,a própria Flordelis?Ou o empresário Pedro Werneck que a patrocinava?Vc relata que alguns atores nem conheciam a Flordelis

    ResponderExcluir
  6. E viu o babado que ela e o marido frequentavam casa de swing?E o finado Anderson era namorado da filha antes,fazem isso e depois vão pregar a moralidade sexual,sexo só dentro do casamento,homossexualidade é pecado, baita hipocrisia!

    ResponderExcluir
  7. Flying spaguetti monster? A-mei. Onde me inscrevo?

    ResponderExcluir
  8. Não gostei de você difamar o padre Robson. Não acredito que ele seja gay. Ele tem cara e voz de macho. Padre Robson é um novo Padre Cícero. Daqui a uns anos, Trindade será o maior centro de peregrinação do país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe muito gay "macho" também, como você diz. Ele é só mais um entre outros tantos.

      Excluir
    2. Já comi alguns padres que tem cara e voz de macho.

      Excluir
    3. Povo não aprende que gays afeminados são apenas a ponta visível do iceberg.

      Excluir
  9. Sim cara e voz de macho assim como o saudoso Gugu Liberato rss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O povo não se conforma com a bichice do gugu , que cá entre nós era afeminado sim.

      Excluir
    2. Eu comia Gugu e boa.

      Excluir
  10. Ontem li que os tais 50 e tantos filhos adotados eram adotados ilegalmente, e sofriam uma espécie de escala hierárquica. Ela mantinha no quarto dela uma geladeira e uma despensa separadas com produtos de melhor qualidade que os consumidos pelo resto da casa, o que gerava insatisfação, e o de cujus era uma espécie de mediador, que muitas vezes tomava as dores dos preteridos. Isso gerou insatisfação nela e nos filhos biológicos, o que findou no assassinato. Surreal.

    Outro detahes surreal é que ela tinha um quarto próprio na casa de swing, e a filha também frequentava o mesmo estabelecimento.

    Por fim, foi engraçado no GoboNews em Pauta a Monica Waldvogel, beirando o politicamente incorreto, dizer que “tudo nessa mulher sempre soou falso, até o cabelo dela parece peruca!” hehehe. O host (não sei o nome, um ursinho fit) disse que procedia, que a polícia encontrou várias perucas no closet dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *detalhe *GloboNews (cada vez mais typos, odeio esse mini teclado do celular combinado com minha pressa em escrever)

      Excluir