terça-feira, 18 de agosto de 2020

UM DIA A CASA CAI

João de Deus está na moda, pelo menos aqui em casa. Depois de devorar a minissérie "Em Nome de Deus", eu caí de boca no livro "A Casa", do Chico Felitti. Talvez não tenha sido boa ideia: faz mais de um mês que eu me sinto preso em Abadiânia, cercado por violência e sofrimento. Não exatamente o escapismo que eu estava precisando. Mas série e livro se complementam: enquanto que na TV o foco caiu nos crimes sexuais do falso médium, Felitti revira não só a vida dele como a de seus auxiliares mais próximos e da própria cidade. Minha reação às páginas é menos visceral, porque não se vê gente chorando, mas não menos indignada. O Brasil é o único país do mundo onde o espiritismo ainda é uma crença importante, e nem preciso lembrar do nosso atraso social. Essas condições propiciaram o surgimento de um monstro como João, que passou décadas sendo paparicado até alguém ter a coragem de denunciá-lo. Um dia a casa brasileira também cai.

13 comentários:

  1. Diego Dumont publiciotário quando o maluco foi preso passou o pano dizendo que ele serviu a Deus e agora responde à justiça divina. Ninguém com inteligência foi visita-ló. Xuxa, o dono da Folha que reclamou o Lula não ter faculdade. Quem é essa gente?! Se não a escória pão e circo da humanidade! Os evangélicos são muito mais poderosos e muito pior!

    ResponderExcluir
  2. O Mio Babbino Caro
    I aí Tony que tal um post épico como o "17/08 Extrema Direita" mas focando a vassalagem no Brasil pois é disto que se está falando...tudo já cansou.

    ResponderExcluir
  3. Epaaaaa, João de Deus não é espírita. A doutrina espírita não tem nada com isso. Ele descobriu essas capacidades ( eu mesmo conheço pessoas que ele curou) e investiu nesse filão, assim como em minas de ouro, imóveis, etc. O fato de ser mau-caráter e criminoso não tem a ver com sua capacidade de lidar com o não palpável. Coisa aliás que sempre existiu, por toda a história, sempre se conheceu fenômenos não explicáveis.
    O ateísmo é mais um momento de tantos que a Europa já passou. Politeísta, Católica, luterana, cada época tem sua modinha.
    Acredito que o Brasil virou um país de tantas religiões, cultos e seitas porque aqui é tudo bagunçado, as pessoas não são racionais. Vivem o momento e o que bem entendem, mas a criminalidade desse cidadão não tem nada a ver com crença. Ele se favoreceu da idolatria e da bajulação para fazer coisas ruins.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não disse que ele é espírita. Mas ele usa muito da iconografia e do gestuário espírita. E o Brasil é o único país ocidental onde médiuns e curas espirituais fazem parte do mainstream cultural. Esta nossa peculiaridade facilitou que ele se tornasse rico e poderoso.

      Excluir
    2. Pois é, só que não. Roupas brancas( exigidas em abadiânia), energização das pedras e, acho que era passiflora, que ele indicava; são um mix de várias outras religiões, cultos e seitas.
      No Brasil se mistura muito um pouco de tudo e se da um nome aleatório.
      O mais próximo seria ‘espiritualista’.
      Até a incorporação é usual em outras religiões, com explicações diferentes.

      Excluir
    3. Ele mistura muitas crenças, entre elas o espiritismo, na questão da cura espiritual. O principal fio condutor do golpe dele é a crença energética, com os cristais e tudo mais. O Espiritismo de verdade é muito sério, praticado por gente de coração muito puro e comprometida em ajudar o próximo. João de Deus é um charlatão, golpista e aproveitador.

      Excluir
  4. Se for ver,nenhuma religião se salva. A resposta é dada depois da morte, daí cada um inventa a sua e não precisa comprovar.
    O espiritismo é mais uma jaboticaba nossa, apesar de ter um francês como fundador. Nestes tempos de pandemia, nada de espírito soprar a cura, é só mensagem de amor e resignação que não precisam ser dadas pelo além. O Luiz Gasparetto, aquele dos quadros, quando "incorporava" os pintores franceses, cometia um sotaque tipo "quadrrô", vasô". Francês mesmo que era bom..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já vi vários assim, incorpora mas não sabe fazer o sotaque kkkkkk

      Excluir
  5. melhor que Ricardo e Vânia?

    ResponderExcluir
  6. Ele não seguiu a Doutrina Espírita. Duvido que as pessoas que o procuravam também o fossem. O Espiritismo é uma religião muito autônoma e séria ao mesmo tempo. A maior parte dos que procuram pessoas assim só querem que seus desejos sejam satisfeitos o mais pronto possível, e isso nada tem a ver com o Espiritismo. Aliás, o que acontece ali acontece aos montes em outros templos religiosos. Não é necessário ser muito inteligente para saber a fonte desse mal.Tony está certo em apontá-lo.

    ResponderExcluir
  7. A Mono já passou aqui para defender o João of God, Tony?

    ResponderExcluir
  8. Valentin e o Anônimo 18 de agosto de 2020 22:37, eu sou Espírita desde criança. Conheço vários Centros Espíritas e vários Espíritas que foram à Casa de Dom Inácio de Loyola. Claro que não era a maioria. Porém, nunca vi qualquer crítica nos Centros Espíritas sobre João de Deus, pelo contrário. Só se manifestaram sobre ele NÃO ser Espírita quando os crimes foram denunciados.
    Infelizmente os Espíritas não estudam e você vê palestras cheias de lugar comum, dezenas de livros “psicografados” vendidos na livrarias Espíritas sem nenhum controle e a FEB faz vista grossa.
    Aliás, em alguns livros psicografados por Chico Xavier e Divaldo Franco há contradições com a Doutrina Espírita. As pessoas do movimento Espírita fingem que não vêem.

    Renato Alves.

    ResponderExcluir
  9. Acho que o problema é a falta de caráter do João de Deus,não o espiritismo,acho bom cada um ter a sua crença,desde que não faça mal a ninguém,ele usou o espiritismo,assim como muitos padres pedófilos usam o catolicismo para cometer crimes,como muitos pastores usam o neopentecostal ismo para pregar homofobia e enriquecer,toda religião tem os seus pilantras,aliás em qualquer meio social,no cinema tbm,olha o Harvey Weinstein

    ResponderExcluir