sexta-feira, 28 de agosto de 2020

GUERRA DE FACÇÕES ASSOLA O RJ

É impressionante o track record dos fluminenses. Se um cocô gigante se candidatar a governador do estado do Rio de Janeiro, o cocô gigante será eleito governador do estado do Rio de Janeiro. Porque meus conterrâneos sempre escolhem o pior nome possível: Garotinho, Rosinha, Sérgio Cabral, Pezão, Wilson Witzel. Depois de sua vitória surpreendente em 2018, o Whitney achou que tinha cacife para ser o próximo presidente da República, e atiçou a ira da familícia Biroliro. O resultado está aí: é o terceiro governador consecutivo a ser afastado do cargo. WiWi não tem a menor pinta de ser inocente, mas chama a atenção o fato dele não ter sido ouvido antes. O que está acontecendo nas altas esferas do poder estadual reflete o que se passa no asfalto: é uma briga entre facções criminosas, em que todos são bandidos e a vítima é a população. Que insiste, no entanto, em votar sempre no pior candidato possível. No Rio, é o esquema quem decide quem irá operá-lo. Por isto, não duvido o que Crivella se eleja governador em 2022.

14 comentários:

  1. Isso mesmo Tony. Torça BASTANTE e com empenho para que o Crivella se torne governador. É o melhor que você pode fazer por todos nós. Hahahaha!

    ResponderExcluir
  2. Cariocas sendo cariocas. Um beijo, Rio!

    ResponderExcluir
  3. Não é culpa do povo carioca.
    Nenhum sistema tolera a sua própria destruição.
    O nosso sistema eleitoral/partidário/estatal é feito pra filtrar os mais hábeis em perpetuar o próprio sistema estatal, e são esses que chegam ao Poder.
    Eventuais prisões e condenações são exceções que até legitimam o sistema e seus integrantes(basta ver os Bolsonaros felizes da vida com a operação contra Witzel).

    ResponderExcluir
  4. A população não é vítima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Não vítima nenhuma de nenhum lado. Padecemos por inconsciência. O ambiente externo nada mais é do que um reflexo do mundo interno de cada indivíduo que compõe a coletividade. Se é/está assim é por que assim precisa ser que todos esses sujeitos envolvidos (ou seja, todos nós) mudemos de consciência.

      Excluir
  5. Em defesa do Sérgio Cabral (rysos), na eleição de 2006 a gente tava mais feliz de ver a Rosinha ir embora. Cabral era oficialmente o candidato do mesmo PMDB de Rosinha, mas ele foi se afastando dela durante a eleição. Ele tinha TOUDA aquela histórica pose de probo como deputado estadual, presidente da ALERJ e depois como senador pelo Rio. Era querido da imprensa, pois filho de jornalista amado na cidade. E adiou a chegada do Crivella em qualquer executivo fluminense (outro motivo de alívio).

    Fast forward pra 2013 e o episódio dos manequins queimados foi o começo do fim dele. Hoje tá preso pelas próximas 20 encarnações. Junto com quem tentou proteger ele, o PGJ da época. Soa até engraçado o Witzel trazer a escolha do PGJ do fim do ano como um dos motivos pro afastamento dele. Tá assumindo alguma influência política no MP? (mais rysos)

    Ironicamente, o caso do Whitney Houston guarda enormes semelhanças com o do Cabral, com direito a escritório da esposa advogada e tudo. O povo não aprende nem a disfarçar?

    ResponderExcluir
  6. O Mio Babnino Caro
    Viver Brasil é viver Montanha Russa!!

    ResponderExcluir
  7. Ué, fui banido? Meus comentários não tão sendo aprovados, o que fiz? Hehe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem nenhum comentário seu pendente, Coruja.

      Por falar em banido, por onde andará a Monotemática? Faz dias que ela não aparece. Deve estar fazendo imersão no Q-Anon.

      Excluir
    2. Foi sequestrada pelos maçons ou abduzida pelos reptilianos.

      Excluir
    3. Então a Mono e o Q-Anon tão desviando hehehe, fiz textão aqui mais cedo sobre o quão questionável foi esse afastamento do ponto de vista jurídico - decisão monocrática e sem ouvir a defesa.

      Excluir
    4. Vc gosta, tá vedo ae... Depois não reclame rsrs

      Acho vc tão fofo com ele. Tira um sarro dele, mas tb, o moleque é tão surtadinho. Qual será a idade dele?

      Excluir
  8. Eu aposto no Dudu Paes como o próximo governador do Rio,não é flor que se cheire,aliás ninguém na política fluminense é,mas foi um bom prefeito,fez o excelente Museu do Amanhã,aposto que ele derrota o bispo da igreja do macedão na eleição municipal desse ano e de quebra ainda ganha o governo em 2022

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até ontem tava considerando uma chapa com o PSL (com o qual Bozo já ensaia reatar). Aí enfraquece.

      Excluir