sábado, 11 de julho de 2020

O SUPER MERCADO DO AMOR


Eu sempre gostei do Walter Mercado. Agora estou perdidamente apaixonado. O documentário "Ligue Djá", que acaba de ser lançado na Netflix, mostra que ele era realmente uma pessoa do bem. E que fazia jus ao seu bordão em espanhol: mucho mucho amor, que também é o título original do filme. Já seu bordão brasileiro é mercenário mesmo, e faz jus ao seu sobrenome. Walter Mercado realizou o sonho de muita bicha: nasceu pobre, sofreu bullying, virou bailarino e ator e, meio que por acaso, enriqueceu como astrólogo. Seu segredo era simples: ele só dizia coisas boas. A partir de Porto Rico, virou um fenômeno em todas as Américas, e ganhou dinheiro suficiente para se cobrir de joias e mantos ricamente cravejados. O cabelo é um capítulo à parte: nem quando aparece curtinho consegue dar a Walter uma aparência máscula, por causa dos quilos de pancake, das centenas de cirurgias plásticas e, principalmente, da atitude viadérrima. Ele era desses que a gente percebe que é viado mesmo se estiver longe, de costas e atrás da coluna. "Ligue Djá" faz chorar de rir com as performances inacreditáveis de Walter em seus programas de TV, tem um pouco de drama nos tribunais e um final apoteótico, gravado logo antes da morte do vidente, em novembro de 2019. É uma história que tem tudo para, djá djá, virar um esplêndido musical da Broadway.

10 comentários:

  1. Acho que essa é do Vale também:

    https://youtu.be/QievE1brZDQ

    O nosso Corpo Translucido Cristalino está vindo!

    Oremos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IIii.... é baba ovo da Blavatsky! Não presta!

      Achei que fosse sobre o Corpo Cristalino. Acho que não é.

      Excluir
  2. Erva bem jovem na época do "Ligue Djá", nunca dei muita atenção, só achava folclórico, mas vendo esse documentário não tem como não gostar dele.Virei fã, e a tal retrospectiva em Miami deve ter sido um bapho...

    ResponderExcluir
  3. Alexis Mateo de "drag" de Walter Mercado em Rupól All Stars. Gente. Deve ter sido gravado pouco antes dele morrer. A bicha mandou uma mensagem pro futuro através da drag conterrânea.

    ResponderExcluir
  4. Esperei que você fizesse um post sobre os 30 anos sem Cazuza. Mas entendo que a época atual está terrível. Em setembro e em outubro os 50 anos da morte de Jimi Hendrix e Janis Joplin também serão apenas uma notinha na net. Que época bizarra essa que vivemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas meu Hendrix não deixo passar batido nem a pau, a casa Haendel cuidará disso.

      Excluir
    2. A cerimônia do Rock and Roll Halll of Fame que seria em maio, foi adiada pra novembro e agora cancelada de vez. Vai ser substituída por um especial na HBO. Nem pra juntarem e fazerem UMA cerimônia só em 2021. Mais da metade dos indicados deste ano já morreu mesmo.
      Mundo da música este ano está cancelado, exceto as lives.

      Excluir
  5. O Mio Babbino Caro
    Como não lembrar Liberace e todas Gays splendore!!!

    ResponderExcluir
  6. Vou rasgar elogio mesmo. Seus títulos de post são sempre interessantes, mas às vezes você se supera, como hoje. Genial. N.

    ResponderExcluir
  7. Parecia uma boa pessoa. Ao contrário da bicha mal resolvida Clodovil.

    ResponderExcluir