sexta-feira, 3 de julho de 2020

MULHERES RICAS

Eu entrevistei Val Marchiori em 2012, quando ela começou a fazer sucesso na televisão. Tive a nítida sensação de que a moça encarna um personagem e que, na vida real, é só uns 50% daquela perua fútil com toques de crueldade. Mesmo assim, não merece ser levada a sério: é só diversão. Mas ninguém avisou isto para Bia Doria, primeira-dama de São Paulo, que recebeu Val no Palácio dos Bandeirantes. As duas gravaram um vídeo juntas e entraram em combustão espontânea. Uma reação química que viralizou na internet, sem o filtro de uma assessoria de imprensa competente ou mesmo do bom senso. Não é a primeira vez que Bia passa vexame: houve uma desastrosa entrevista à Folha assim que seu marido foi eleito prefeito, em 2016, e episódios menores que só confirmaram que ela precisa de supervisão. De um adulto na sala, em todos os momentos.

15 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Acredite! Nem acredito que são mulheres Ricas, são mulheres fúteis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elas são exatamente como as mulheres casadas com homens ricos devem ser: estupidamente incultas e ignorantes.

      Excluir
  2. A Bia Dória parece um estereótipo da alta roda brasileira. Milionária, casada com milionário e que vive numa bolha. Os filhos estudam em colégios internacionais, ela circula por dois ou três bairros da cidade com carro blindado e segurança,viaja para altos lugares mundo afora, tem jato ou helicóptero, poderia morar em qualquer lugar que daria no mesmo, as mesmas pessoas poderosas, os mesmos lugares bacanas. Ela é uma artista plástica medíocre, mas poderia ter qualquer outra função decorativa, não importa, agora é uma primeira dama que ama o povo. Ao ser perguntada sobre o que achava sobre o Minhocão, ela soltou um " É tipo um viaduto, né?" , ou algo assim. É o que temos.

    ResponderExcluir
  3. Homens ricos gostam de colocarem as suas "mulheres" na roda para michês comerem! E depois LAMBEREM.

    Mas são tudo CONTRA BICHAS!

    ENTENDES???

    ResponderExcluir
  4. Deixando de lado as críticas as duas senhoras, o que ela disse é a pura verdade. Não é recomendado dar esmola, principalmente as crianças. Pois estimula os mendigos a permanecerem nas ruas. Já existe a consciência disto. Existem mendigos profissionais que ficam na rua usando drogas, roubando e mendigando porque querem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu começar a te dar esmola, você vai largar sua casa e morar na rua?

      Excluir
    2. Esta aí a socióloga, economista com recorte psicológico e filosófico, dando a sua mais clara e profunda definição dos dramas sociais da atualidade urbana. Vai morrer assim, Buda, sentada em um sofá olhar fixo nas vidraças e vai direto para o inferno sem jamais entender por que foi enviada para os sétimo dos infernos.

      Excluir
  5. Assessoria não adiantaria não, é questão de caráter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes é falta de noção mesmo, vida em bolha, cabeça de vento. Não é necessariamente falta de caráter. Não deixemos o ultraje nos tornar possíveis levianos. N.

      Excluir
  6. Eu não sei qual das duas é a mais vagabunda!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Tem gente que prefere ficar na rua SIM. São todos? Não. Isso torna a fala de Bia menos inapropriada? Não. Mas existem pessoas que preferem sim a rua. Diversas reportagens já mostraram depoimentos assim, quem não viu acha fácil. Do mesmo jeito que flanelinhas não trocariam seu “serviço” por um emprego formal, mendigos ganham mais que trabalhadores que ralam diariamente etc. É um fato.

    ResponderExcluir
  8. Não consigo ver o rosto de Bia Dória sem visualizar mentalmente uma galhada de chifres enormes em sua testa

    ResponderExcluir
  9. Ter mendigo na porta ninguém quer, né? Na porta dos outros armando literais acampamentos, com barraca, colchões e sujeira tudo bem, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E NEM DEVERÍAMOS TER!!!

      PAGAMOS um dos mais ALTOS IMPOSTOS do PLANETA maçônico CRIMINOSO de MERDA!!!

      E certamente o MAIS CARO!

      Excluir