quinta-feira, 23 de julho de 2020

KICIS KICIS, BY BYE

De todos os deputados birolistas, a mais repugnante é Bia Kicis (DF), empatada com o asqueroso Daniel Silveira (RJ). Ele é o que rasgou a placa da Marielle; ela, apoia com entusiasmo qualquer barbaridade que venha de seu chefe. Mas o chefe não corresponde. Bia votou contra o Fundeb conforme ele havia mandado, mas Bozo mudou de ideia e fingiu que sempre apoiou o texto que acabaou aprovado.  Como prêmio, a lambe-botas foi destituída do cargo de vice-líder do governo. Já está claro um padrão: a familícia Bostonazi. Todos podem ser descartados, e serão. A única lealdade do clã é consigo mesmo.

5 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Mas e aí, tudo bem, aconteça OCRIM acontecer a gente se vê em 2022.
    Tchau Querida!!!

    ResponderExcluir
  2. Eles deixaram isso muito claro desde o comecinho, com o Bebbiano. Tolo de quem ainda acreditou e acredita. Quer dizer, tolos não. Talvez masoquistas. Pois o absoluto desprezo com que ele tratou Weintraub naquele vídeo de despedida, antes da fuga, mexeria com os brios de qualquer um que os tivesse. Por saber que é uma grande fraude, Bozo não consegue respeitar ninguém que o respeite.

    ResponderExcluir
  3. Bem feito! Essa criatura é formada pela UnB e ainda faz uma dessas. Dá até vergonha ter uma infeliz como essa senhora como represente na Câmara. Felizmente, pra balancear, conseguimos por o primeiro deputado abertamente gay na Câmara Legislativa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é na UnB que havia plantações de maconha, segundo o Weinfraude?

      Excluir