sexta-feira, 24 de julho de 2020

CULTURA DO CANCELAMENTO

Hoje São Paulo perdeu seus três maiores eventos. A corrida da Fórmula 1, que lota hotéis e enche os cofres da cidade, foi cancelada. Os GPs dos Estados Unidos e do México tampouco irão acontecer: curiosamente, os três países são governados por populistas que se recusaram a enfrentar a crise. Os paulistanos também ficarão sem Parada LGBTetc., que já havia sido adiada de junho para novembro. E o carnaval de 2021 talvez só role em maio. Talvez. Enquanto a pandemia arrefece em boa parte do mundo, por aqui ela agora devasta estados que haviam sido poupados, como Minas Gerais ou Santa Catarina. É inacreditável que adultos em posse de suas faculdades ainda sejam infectados. Qual foi a parte de "use máscara e lave as mãos" que esse pessoal não entendeu? Se tivéssemos feito um lockdown radical no começo de abril, estaríamos mais tranquilos em agosto. Não estaremos. Enquanto militares incompetentes insistirem em ocupar cargos para os quais não foram preparados, enquanto derem apoio a um inepto que foi expulso de suas hostes, a tragédia continuará. Só o desalento não consegue ser cancelado.

23 comentários:

  1. Tony, desculpa! Deixa eu mudar de assunto...

    Tá assistindo no canal Brasil Rua do Sobe e Desce...? Achei simpática, melhor do que aquele panfleto da HBO, sinto falta de uma boa serie com protagonistas gays, não vejo a hora de vc escrever uma!

    PS. Coloque gay negro, uma militância de leve pode. Rs

    ResponderExcluir
  2. "É inacreditável que adultos em posse de suas faculdades ainda sejam infectados"...O problema é que esses mesmos adultos não vêem a pandemia como uma crise sanitária, mas sim política, acham que quem usa máscara usa porque é contra o bozo, unicamente...O resultado tá aí, mais de 80 mil mortos e contando...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tony, a pessoa pode fazer tudo que está a seu alcance, agir conforme o protocolo, e mesmo assim ser infectada. Como em qualquer seara da vida. Você pode fazer sua parte, mas isso não é garantia de nada.

      Excluir
  3. Tony , milico no Brasil não é preparado para nada. As sucateadas Forças Armadas só servem para cabide de vagabundos inúteis que não tem competência para o mercado de trabalho. São um contingente numeroso e dispendioso. O maior rombo da previdência é justamente desses vagais inúteis. Numa guerra moderna não são mais necessários tanta gente, basta inteligência e tecnologia, o que mais falta nas F.A. Esse contingente poderia facilmente ser reduzido para 1/10 do número atual, e ainda seriam demais. Quando Trump quis mandar as tropas brasileiras para a Venezuela, os milicos foram os primeiros a protestar. Esses vagabundos ignorantes, gordos e fora de forma, só estão interessados em receber o soldo seguro mensalmente e se aposentarem cedo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe um misticismo em torno das nossas Forças Armadas que precisa ser esclarecido. Costuma—se pensar nas FA como uma reserva técnica e moral preparada para tudo. Existe uma elite intelectual? Existe. Mas o militar médio não é mais preparado que nosso tenente-presidente.

      Excluir
    2. NADA DISSO! O Brasil tá na mão deles DESDE SEMPRE!

      Temos POLÍCIA MILITAR!

      E - se voce se esquece - quando estavam pensando em soltar o Lula um deles se manifestou publicamente e "deu o recado".

      ELES MANDAM NO BRASIL!

      NÃO SEJA BURRA!

      Excluir
  4. A proposta da reforma da previdência dos militares teve tramitação expressa ano passado, sem oposição de parlamentares. Aproveitaram o (pre)texto e aumentaram os soldos. Na aposentadoria dos militares não há idade mínima, eles recebem salário integral e pagam alíquota menor que os servidores civis. No funcionalismo, os militares são os que custam mais para a Previdência, proporcionalmente. Mas o que fazem, além de saltar de paraquedas no Ministério da Saúde pra afirmar, do alto de suas ignorâncias, que infectados assintomáticos não transmitem coronavírus?

    ResponderExcluir
  5. O Mio Babbono Caro
    E não há nada que se faça Senado Supremo Congresso a Corte de Haia o Povo na Rua
    Oh Meu Deus
    K-Pg

    ResponderExcluir
  6. Um jornalista tão prestigiado como você citar a comunidade LGBTQI+ como "etc" só mostra que o mal sempre vence, não basta os bolsanaristas diminuírem a causa 100% das vezes, mas quando alguém que tem voz e é tão relevante no meio jornalístico comete a mesma gafe só me deixa mais triste e desiludido na causa. Acredito que possa parecer exagero o tanto de letras na sigla, mas é porque precisamos acolher e representar o máximo de pessoas possíveis, e só quando todo mundo estiver ciente das sigla era passa a ser entendível e aceitável como o GLS já foi um dia, usar o "etc" só mostra que na própria comunidade existe a rejeição e preconceito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gafe? Não, é de propósito. Eu não gosto da sigla LGBTQAI+. Acho pouco prática. Ela está sempre crescendo, sempre ganhando uma letra nova, e ai daquele que esquecer de uma delas. Ou seja: tornou-se uma armadilha. Inclusive para nós mesmos, porque é contraproducente para a causa dos direitos igualitários.

      Por isto mesmo, há cerca de um mês eu propus aqui no blog que ela fosse abolida e substituída por um termo mais curto, mais 'friendly". Sugeri "queer", que quer dizer estranho, fora da norma, e é abrangente o bastante para incluir o alfabeto inteiro. Leia aqui o post: http://www.tonygoes.com.br/2020/06/por-queer-nao.html

      Excluir
    2. Concordo. Do jeito que vai, daqui a pouco entra até o H nessa sigla.

      Excluir
    3. Concordo que o movimento deve acolher a todos. Mas, isso não precisa ficar estanpado através de um nome que muda todo hora. Já passou da hora de se colocar um nome mais genérico que inclua a todos e nunca mais mudar ele.

      Excluir
  7. parada LGBT cancelada

    espere nesse próximo ano índices mais baixos de contágio de DSTs 👍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poderia ser o Narloch, mas se tirar o preconceito o nome vira só estatística mesmo. 1 em cada 4 gays de São Paulo porta o HIV. A fonte é reportagem recente da Folha de São Paulo. Eles não contraíram o vírus isolados em casa, disso tenho certeza.

      Excluir
    2. Com certeza a vestal aí nuca nem teve curiosidade de ir num puteiro hetero e tbm não tem noção da historia dos homens na terra.
      Vá te catar Madre Superiora.
      G-

      Excluir
    3. Só o fato de vir citar este dado estatístico num post que não é sobre o HIV já demonstra homofobia. O cara fez um puta esforço para achar algo negativo para dizer.

      Excluir
    4. engraçado que os argumentos são sempre os mesmos de "ain mas os héteros..."

      Parada gay serve pra quê? micareta gay? brasileiro ama uma micareta né?

      Realidade é que brasileiro ama um feriado extendido onde ninguém trabalha, ama ser irresponsável com sexo e no fim dá custos enormes pro SUS conter epidemia de sífilis, HPV e tantas outras doenças

      o funcionamento do congresso é um reflexo da população.

      dos "héteros" irresponsáveis nós temos um dano bem maior também além do contágio de DSTs, temos crianças desassistidas e maltratadas, reflete até em indices de criminalidade, principalmente se é preto e pobre

      continuem com seus espíritos de Bostileiros e dando dinheiro pra entretenimento gay
      gay BR ama dizer como o exterior é uma maravilha e o brasil é uma bosta, se esquecem que também são brasileiros
      também se lembre que sexo anal tem mais riscos de contágio

      como é que é ser o oposto péssimo do Silas Malafaia?

      Excluir
    5. De onde saiu essa mal comida? Quanta amargura numa bicha só...

      Excluir
    6. Ela está tentando sua homofobia com uma torrente de palavras. Veja bem: veio a um post que LAMENTA o cancelamento da Parada Gay para apontar o que, segundo ela, seria uma vantagem desse cancelamento: a diminuição das DSTs.

      Ou seja, ela está CONTENTE porque não vai ter parada. A parada a incomoda. Talvez porque ela não participe da putaria que, imagina ela, acompanha o evento - e da qual ela adoraria participar.

      Isto se chama HOMOFOBIA.

      Excluir
    7. O que tem a ver o que os heteros fazem? É o mesmo que querer justificar erros de Bozo usando como argumento “o PT fez pior”. Seja lá o que heteros façam, homens gays são mais suscetíveis a DST’s em geral e ao HIV em específico. Por mais que seja chato, o FATO é que quem dá o cu tem chance na média de 1 transmissão pra cada 72 exposições; quem come uma vagina tem chance na média de 1 transmissão pra cada 2500 exposições. Fatores biológicos definem isso. O vírus não enxerga politicamente correto, e gritar HOMOFOBIA não vai mudar as estatísticas de vulnerabilidade. Pelo contrário: quanto mais se tenta esconder, fingindo que tá todo mundo no mesmo barco, em nome do combate ao estigma, o que se consegue é aumentar o número de bibas novinhas vivendo na completa cegueira.

      Excluir
    8. E lá vem ele de novo. Falando novamente em DST, disposto a agir feito uma parca de mau agouro no meio de uma festa. E adivinha por quê?

      HO-MO-FO-BI-A.

      Excluir