quinta-feira, 14 de maio de 2020

AFOGADA EM DÚVIDAS


Natalie Wood morreu afogada em 1981, durante uma viagem de barco em que também estavam seu marido Robert Wagner (metade do "Casal 20") e seu amigo Christopher Walken, com quem ela estava rodando um filme. A imprensa fez um carnaval na época: Natalie estaria tendo um caso com Christopher, e teria sido morta por Robert. A dúvida persiste até hoje, mas o documentário "Natalie Wood: Aquilo que Persiste" tenta acabar com ela de uma vez por todas. O filme acaba de estrear na HBO e é conduzido pela filha mais velha de Natalie, a também atriz Natasha Gregson Wagner. Ela entrevista os que chama de seus dois pais: o produtor Richard Gregson, o biológico, e o adotivo, chamado por RJ na intimidade. Sua mãe foi casada com este duas vezes: primeiro nos anos 1950, quando ambos eram muito jovens, e depois nos anos 1960, depois de um divórcio e de um breve casamento com Gregson. A família estendida de Natasha inclui os filhos de outros casamentos de todos os envolvidos, como todo mundo meio que se tratando como irmão. Mas o foco, é claro, é sobre a carreira de Natalie Wood. Ela estreou no cinema aos quatro anos de idade, teve sua primeira indicação ao Osca aos 17 e foi uma estrela do primeiro time até sua morte, aos 43. Pessoalmente, nunca fui muito fã dela: acho meio canastrona, sempre ACTING em caixa alta. Mas foi uma mulher belíssima e caristmática, com cara de musa da bossa nova. "Aquilo que Persiste" vem sendo criticado por ser assumidamente chapa branca. mas eu e meu marido gostamos. Bichas de uma certa idade que somos, estamos na mosca do público-alvo para tudo que revisite a vida das antigas estrelas de Hollywood.

15 comentários:

  1. Boa tarde tudo bem? Sou carioca e procuro novos seguidores para o meu blog. Eu também posso te seguir. Novos amigos também são bem vindos.

    https://viagenspelobrasilerio.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Permuta de blog em 2020? Será esse o novo normal?

      Excluir
    2. Dos blogs que o Tony indica ali do lado, infelizmente, só o BLOGY segue na ativa... os outros se o link ainda funciona é com texto antigo

      ASS: DUPLOTEMÁTICO

      Excluir
    3. Já fiz uma limpa há alguns anos, e preciso fazer outra. Ou limar de vez essa lista, porque quase não existem mais blogs.

      Excluir
    4. Gostava do Carioca Virtual, que fim levou o rapaz? O Muque de Peão também era legal. E a senhora, por favor não acabe com este blog, é uma das minhas alegrias vir aqui todos os dias. Amo os comentaristas: Mono,Babino Nick,G,Bruno.... Ah, uma pergunta: a Mono está nos seus amigos do face?

      Excluir
    5. Uma sugestão: Chame o Chico Feliti,façam um perfil da Mono,é um personagem que rende boas histórias, é meio doidinha,mas gosto muito dela. Você e o Chico escrevem muito bem.

      Excluir
    6. Sou personagem não! Sou real!

      E também não sou doida não! De FATO sou a mais SÃ de TODAS aqui!

      Excluir
  2. Eu sempre escutei o rumor que o Robert Wagner a teria matado,mas segundo esse documentário foi uma morte acidental,ela acidentalmente caiu do barco,eu li que alguns anos o caso foi reaberto judicialmente tbm,que estariam investigando o Robert Wagner

    ResponderExcluir
  3. Tony e suas colocações deliciosas: ela realmente tem a maior cara de musa bossa nova, ao menos nessa foto do poster. E não sou novo mas confesso que nunca tinha ouvido falar dela (39 anos).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é só nessa foto, é em tudo! Natalie Wood era de origem 100% russa e, no entanto, sempre teve cara de brasileira. Ela me lembra um pouco a Rose Di Primo, modelo de sucesso nas décadas de 70 e 80.

      Excluir
  4. Como.assinar a HBO? Tenho procurado o numedo deles sem sucesso, ajuda ai tony e tb indica algum canal gay da gringa. Beijos de mascara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ligue para a sua operadora, e peça para incluir os canais da HBO no seu pacote (aviso: vai fica bem mais caro)..

      Se você não assina TV paga, vá direto ao site da HBO GO (hbogo.com.br) e veja o que te oferecem lá.

      Excluir
    2. Obrigado tonico, quem te conhece sabe que vc é um amor.

      Excluir
  5. Vou me confessar também estou chegando nos 40 e ja ouvi falat dessa atris em algum lugar e nada mais..... acabei e descobrir agora nesse blog que eu amo.

    ResponderExcluir
  6. Adorava Natalie Wood, alguns filmes dela foram exibidos muitas vezes na tv, "Amor, Sublime Amor", "A Corrida do Século", "O Clamor do Sexo" , "Dayse Clover", ela era linda demais.

    ResponderExcluir