quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

UM ESTADO SEM LUZ

Rondônia é o único estado brasileiro cujo nome deriva de um personagem da nossa história. E que personagem: um século atrás, o marechal Cândido Rondon explorou o que faltava desse país, contatou tribos isoladas e ainda lançou as bases do movimento indigenista, ao propor que as culturas das populações nativas deveriam ser preservadas. Hoje, esse militar da mais alta patente vê sua memória manchada por um reles tenente (o Bozo só virou capitão quando foi expulso do Exército). E Rondônia, que tem uma bandeira com uma estrela sobre o horizonte, agora é uma terra de obscurantistas. O estado é governado por um certo Coronel Marcos Rocha, totalmente submisso ao Biroliro. Alguém de sua administração teve a brilhante ideia de mandar recolher das escolas estaduais 42 livros, de autores como Franz Kafka, Nélson Rodrigues, Mário de Andrade, Carlos Heitor Cony, Euclides da Cunha, Rubem Fonseca e Caio Fernando Abreu. A medida foi revogada assim que estourou o escândalo, e agora está rolando um jogo de empurra: ninguém assume a culpa. Essa foi mais uma vitória da vigilância sobre a censura, que a toda hora tenta reaparecer. Vai tentar de novo em breve, não se engane. A sorte é que seus defensores não costumam ser dos mais brilhantes, e são flagrados logo.

24 comentários:

  1. Parece que não é só Rondonia. O Brasil inteiro está retrocedendo

    ResponderExcluir
  2. O Bolsonaro cursou a AMAN, portanto já saiu como aspirante a oficial, sendo assim ele nunca foi sargento , que é um cargo sub-oficial e é cursado em outra escola .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, ele era tenente, o primeiro degrau do oficialato quando foi expulso do Exército. Já corrigi.

      Excluir
  3. A culpa é vamos votar no Bolsonaro para tirar o PT e a próxima campanha eleitoral ter a o mesmo tom de vamos votar.em qualquer peste (Luciano Hulk, Doria, Moro, Cristóvão Colombo ou padeiro da esquina ) para tirar Bolsonaro.

    Enquanto o brasileiro não aprender a votar em programas de governo a galera que controla o desgoverno pasados e presentes continuará no tom vamos votar em salvadores da pátria incompetentes de sempre

    ResponderExcluir
  4. Ai, Tony, esse caminho foi o escolhido pelos opositores de Trump, e está aí o resultado.

    Se essa narrativa construída por associação representa o brilhantismo dos vigilantes, estamos lascados.

    A propósito, Nelson Rodrigues, mesmo sendo um ferrenho anticomunista, desdenhava dos "canalhas da direita".

    O que nos falta hoje são mais homens como Nelson, mas a grande mídia matou quase todos.

    ResponderExcluir
  5. A DEMOCRACIA CONTINUA EM VERTIGEM. Livros sendo censurado, filmes sobre trans sendo censurado, cineasta sendo atacada por todos os flancos.A extrema direita nem assistiu o filme, mas não gostou porque Bolsonaro não gostou.

    E a Direita chucra nem assistiu o filme, mas não gostou porque o Bial não gostou.


    ResponderExcluir
  6. Tony,
    Sou servidor público aqui. Ocupo um cargo de ordenador de despesa. Toda a reunião de cúpula, há um pastor e temos que rezar. Eles usam o Teatro Palácio das Artes (o maior da região norte, maior mesmo que o Amazonas) para cultos, ignorando o regimento da Fundação Cultural do Estado de Rondônia - FUNCER que proíbe eventos de púlpito religioso (quando o teatro serve como uma grande igreja).
    Mas essa mentalidade é antiga em Rondônia. Vale lembrar que a Senadora Fátima Cleide foi a primeira vítima direta dos neo evangélicos: o fato dela ser a relatora do PLC 122/2006 foi usado amplamente pela mídia para que ela não ser reeleita.
    É muito sombrio estar no meio disso tudo.

    ResponderExcluir
  7. Em tempo: o Governo do Estado de Rondônia foi o primeiro governo executivo a adotar o SEI - Sistema Eletrônico de Informações. Não há como ter jogo de empurra. Existe claramente uma assinatura eletrônica. A questão fica mais problemática quando se descobre que o processo está restrito. Não há justificativa legal, dentro da Administração Pública, para que o processo (e os memorandos e despachos conteúdos nele) não esteja disponível à consulta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso que você está nos contando é estarrecedor. Rondônia aparece pouco na mídia do Sudeste, então pouco ficamos sabendo desses descalabros todos. Ter que rezar em reunião de governo é anticonstitucional. A prática é cada vez mais comum pelo Brasil afora, mas continua absurda. Eu me pergunto até quando vamos suportar essa proto-ditadura religiosa.

      Excluir
    2. Como dizia a finada " as panelas enfiadas no KU"

      Excluir
  8. Isto é completamente irrelevante! Deixem retirar os livros! Afinal desde quando brasileiro le livros? Se assim o fizesse não estariamos na merda que estamos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Por isso que sempre desconfiei do meu talento de "escritor". Para que né??

      Excluir
  9. o immportante é q tiramos o pt!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 500 anos de MERDA e o "problema" é o PT!!

      Sssseeeeeeeeeeeeeertooooooooo!!!

      Poc-poc zé mané.

      Excluir
    2. Entendi agora, desculpe me!

      Foi sarcastica. Malevolente. Vil. Empurrando guela baixo que o PT teve os MELHORES NÚMEROS da HISTÓRIA do braZil!!!

      E NÃO SOU PETISTA!!! NUNCA FUI!!

      Excluir
    3. Tiramos o PT!!! Isso aí! Vamos ver como fica! Perfeição não existe. ! Mas TIRAMOS O CANCER CHAMADO PT!

      Excluir
  10. O que me intriga é que critério utilizaram ? Aqueles estupidos nem sabem que censuraram até escritores da própria direita.

    ResponderExcluir
  11. Essa hipocrisia da esquerda.... realmente.... antes era irritante. Agora é patética!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hipocrisia da esquerda, onde? De reclamar da censura? Não é só a esquerda que está reclamando, asno. É qualquer pessoas decente. Tipo, não você.

      Excluir
  12. E os estupidos que ficaram 13 anos no poder!!!!!!!!! K r a A l h. Ho. !!!!!!!!!!! Já esquereceram do roubo????!?????? Isso é uma coisa que não posso compreender!!!!!!! ROUBARAM O PAÍS!!!! O PAÍS!!!!!!! Vcs são DOENTES!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há roubo que justifique a volta da censura.

      Excluir
    2. Isso está mais parecendo mágoa de quem não estava no lugar de que roubou. Porque caso não saibas sempre se roubou e essa indignação toda me soa como qualquer outra coisa menos a de sede por justiça.
      Não convenceu ninguém!
      Quem concorda dá um joinha rsss
      G-

      Excluir