terça-feira, 7 de janeiro de 2020

TERRAS PLANAS DE OURO

Sou fã do Ricky Gervais desde os tempos de "The Office", o original britânico. Acho que seu filme "A Invenção da Mentira" é uma das melhores comédias de todos os tempos. Também gostei bastante de "After Life", que está indo para uma segunda temporada na Netflix. Sigo Ricky no Twitter há anos, e adoro quando ele confronta os religiosos com dados científicos. E, é claro, assisti a todas as cerimônias dos Globos de Ouro que Ricky apresentou. Em suma: eu conheço o cara, e me sinto absolutamente à vontade para dizer que, na cerimônia deste domingo, ele não estava bem. Parecia desconfortável, querendo acabar logo com aquilo. Suas piadas sempre são cruéis, mas dessa vez ele exagerou. Nem tanto na ousadia, mas na falta de graça. Ricky não parecia interessado em fazer ninguém rir: só queria épater les bourgeois. A imprensa americana caiu de pau, e eu também. Escrevi uma coluna no F5 agradecendo por esta ter sido a última vez (conforme ele mesmo diz) à frente dos Globos de Ouro. À noite, quando o perfil da Folha no Twitter retuitou o link para o meu texto, recebi mais de uma centena de comentários negativos. Quase todos vindos de perfis de bozominions, dizendo que Ricky teria lacrado a esquerdalha de Hollywood, que a imprensa não presta e por aí vai. Hoje descobri que não foi só comigo. Há uma narrativa da extrema-direita nas redes sociais defendendo Ricky Gervais e atacando quem não riu com o monólogo dele. Um episódio que, mais uma vez, ressalta uma das maiores fraquezas dessa corja: o amor pela ignorância. Não é só o desprezo à intelectualidade; é a preguiça total de checar fatos e pesquisar fontes confiáveis. Eles acham que fake news já bastam. Não se dão ao trabalho de saber nada, e acabam sempre passando vergonha. Ninguém foi olhar o perfil de Ricky Gervais no Twitter. A maioria, provavelmente, nunca ouviu falar dele, e tampouco está interessada. Se o conhecessem, talvez soubessem que o cara é um progressista feroz, ateu convicto, abortista, gayzista e feminazi. Desses que esfregam no cascalho o focinho dos asnos. Mas o que esperar dos quadrúpedes? São os mesmos que estão resmungando por aí que q Greta Thurnberg reclamou das queimadas na Amazônia, mas se calou quanto às da Austrália. Nem desconfiam que a pirralha não tem outro assunto há dias... São terraplanistas mentais, que rejeitam a ciência e a realidade, e só confiam no WhatsApp do tio Gérson.

(Não achei um vídeo decente com o monólogo completo de Ricky Gervais nos Globos de Ouro deste ano, mas o áudio integral pode ser escutado aqui.)

26 comentários:

  1. OK concordo com tudo. MAS infelizmente o amor às notícias falsas não é exclusivo dos minions. Tenho um amigo que é o extremo oposto disso. Pensa no clichê ambulante da camiseta vermelha, foto do Lula no perfil, o "fora Temer", o "ele não", Mariella isso e aquilo (sou a favor dessas causas todas tb, mas bem menos histérico do que ele). Pois outro dia eu reclamei que ele passa o dia me mandando m* via whatsupp, e ele respondeu que quando é contra o Bozo ele repassa mesmo, não importa se é fake news ou não. Ou seja, qualquer mamadeira de piroca que aparecer contra a direita, é válido. E é um cara estudado, supostamente civilizado, e que deveria ter mais bom senso. Então acho que não há esperança mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você. Sou um fã do Gervais desde o "The Office" (INFINITAMENTE melhor que a versão americana) e assisti a todos seus stand ups, além do incrível "Ricky Gerais Show". Por mais que sempre houvesse a inevitável pesada de mão aqui e ali, o humor dele sempre foi inteligente, divertido e, até certo ponto, elegante. Não acho que ele replicou isso no Golden Globes. Piadas grosseiras e rasas, muitas vezes ofensivas só pra ser ofensivas (estou procurando a graça da piada dele sobre a Judy Dench até agora). Parecia que ele tinha encarnado o Gentili.

    ResponderExcluir
  3. Prefiro o whatsapp do tio Gerson. É bem melhor que a hipocrisia nojenta da isentosfera.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 8 de janeiro de 2020 01:15: Você poderia ser isento sem recorrer a mentiras de whatsapp. Você é só mau caráter mesmo.

      Excluir
    2. Anônimo 8 de janeiro de 2020 01:15: Retificando: Você poderia embasar sua opinião com argumentos, sem recorrer a mentiras de whatsapp. Você é só mau caráter mesmo.

      Excluir
  4. Acho que você não tá levando em consideração que é muito possível concordar pontualmente com alguém, não importa quem ela seja. Claro que tem muita gente da direita que não tem noção nenhuma. Só que aquele povo de Hollywood é sim muito hipócrita e Ricky Gervais falou verdades, de forma ácida, mas falou. Você, assim como boa parte da esquerda que o tem atacado no twitter, não quer admitir isso. Preferem passar pano para um monte de gente babaca.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Veja só, eu até concordo com o teor do monólogo do Ricky Gervais. Mas achei as piadas sem graça e a performance dele ruim.

      E o meu ponto aqui é outro: a minionzada acreditou que ele era um deles. Tolinhos.

      Excluir
  5. Ricky Gervais não foi engraçadinho e nem era para ser. Desde tempos remotos, o humor também tem a função de dizer aquilo que não pode ser dito, de causar nó na garganta, ou de apontar o erro do grande rei.

    O auge, você sabe disso, foi ver o pânico nos rostos e reações da plateia. A redpill típica da direita, na voz de um humorista de esquerda (que certamente cansou da hipocrisia), expôs as vísceras da elite cinematográfica.

    Há tempos, o grande pensamento em latim foi substituito por textos impressos na língua do povo. Toda a velha tradição foi renovada por autores então tratados com desdém pelos acadêmicos e filósofos medievos. Um processo semelhante corre agora, porém mais veloz, e, para variar, novos emplumados se apegam ao velho. Certos tipos nunca aprendem.

    Destarte, ao contrário do espantalho que você insiste em construir para desqualificar seus opositores, nós não odiamos gays, negros e mulheres. A bem da verdade, somos gays, negros e mulheres que cansaram das pautas impostas por uma elite pretensiosa, arrogante e medíocre.

    Você e o sistema simplesmente não engoliram Gervais até agora. Ficaram nus no salão e querem fingir que ainda controlam a narrativa, mas a hegemonia foi definitivamente quebrada. Sinto muito, acabou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricky Gervais não foi engraçado. A primeira função do humor é fazer rir. Humor que não faz rir pode até ser denúncia social, mas não é humor.

      De resto, quem está fazendo rir são vocês, com a ignorância de sempre.

      Excluir
  6. 6:43. Não contradiga o Tony. Ele sabe tudo. Todos nós somos ignorantes.

    ResponderExcluir
  7. Tony,

    Antes de mais um BOM ANO para ti e todos os convivas habitués aqui do blog.

    Love, love, love Ricky Gervaise. Fartei-me de rir com a sua entrada nos globos, pelo que não concordo que não tenha tido graça. Ok, talvez a parte da Judy Dench tenha sido out of nowhere, mas de uma forma geral gostei muito. Além disso, who cares? we all gonna die.

    O que eu estou a achar piada é passar pela cabeça de alguém que o Gervaise é de direita ou coisa que o valha. Hein?! É preciso ser muito, vamos dizer, burro, para tirar essa conclusão, né não?

    Beijo e abraço,
    Susana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Até o Zero/Três (Eduardo Bolsonaro) retuitou que o Ricky Gervais era da turma deles.

      Feliz ano novo para você também!

      Excluir
  8. Eu vi o Globo de Ouro e achei o monólogo uma merda. Já tenho tendência a não gostar de piadas estilo stand up. Mas tudo o que esse cara falou no Globo de Ouro foi sem graça. E ainda insultou quem estava lá. Se eu fosse o Joe Pesci, por exemplo, pediria a palavra e mandaria essa múmia inglesa tomar no meio do rabo! Se eu fosse qualquer um da platéia eu gritaria um gigante VAI TOMAR NO CU seu OTÁRIO SEM GRAÇA!

    ResponderExcluir
  9. Tony, uma dúvida Off-Topic: Se você vive brigando com anônimos, por que permite essa opção de comentário no seu blog? É porque você gosta de discussões acaloradas? Ou porque não haveriam muitos comentários e o blog, nesse quesito, ficaria tedioso? É só curiosodade mesmo, porque, como você já deve ter percebido, eu sou a favor do anonimato, sempre achei que blogs e sites que têm essa opção possuem uma sessão de comentários muito mais viva, enérgica e divertida. Abraços Anônimos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu gosto de discussões acaloradas, e sim, sem comentários o blog ficaria tedioso, ainda mais eueueueueu do que já é.

      Agora, eu ia adorar que vocês não usassem todos a alcunha de Anônimo. Inventa um apelido, não precisa se identificar! Mas com todo mundo Anônimo fica difícil saber quem é quem.

      Excluir
    2. NINGUÉM é anônimo na Iternet!

      Seu provedor de internet sabe - e grava - TUDO o que voce faz!! E depois entregam para os "irmãos" "superiores".

      Excluir
    3. O Mio Babbino Caro
      Ser anônimo, com esse bando de maluco solto no pedaço é questão de segurança. Já passei patrulhamento severo por aqui, até ameaça rolou. O melhor é criar uma assinatura o Tony fica sabendo minimamente quem está falando e dificulta as malucas te destruírem, só atazanam um pouquinho.

      Excluir
  10. premiacoes estao cd dia mais dispensaveis pra mim - 2020 sera o ultimo ano que as verei.

    ResponderExcluir
  11. Curioso uma coisa no monólogo que foi o tema sexo
    O Tom Hanks utilizava diretamente os serviços que o Jeffrey Epstein oferecia pra elite mundial, isso comprovado mas algo que jamais será julgado por toda a morte nebulosa em torno da morte dele
    Ele foi um dos mais incomodados da noite
    O Ricky fez piada com Pedofilia da Igreja Católica e com o Harvey Weinstein que era um dos maiores doadores pro partido democrata além de incentivar artistas e se posicionarem favorável a eles

    Fez piada com estuprador mas a maioria ali não achou graça
    Segundo Rosana Arquette, o Harvey utilizou o MOSSAD pra saber o que ela e outras mulheres estavam fazendo a respeito disso

    se ele estava tenso pouco importa, o teor do que ele disse ali faz muito mais sentido do que aquela hipocrisia do Mee Too

    ResponderExcluir
  12. Ricky Gervais lavou a alma do cidadão comum, que está de saco cheio de milionários caridosos que adoram dar lição de moral no cidadão comum.

    ResponderExcluir
  13. A maior parte é só piada mesmo, mas, no final, não há nada de humor: é uma paulada muito forte na Apple (na frente de Tim Cook) e na hipocrisia de toda classe artística e seu ativismo de butique. Fez história.

    ResponderExcluir