sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

NASCE OUTRA ESTRELA


"Wild Rose" estreou no Brasil no começo de outubro, mas eu nem liguei. Estava chegando de uma viagem a Los Angeles e prestes a mergulhar no turbilhão da Mostra de Cinema, e o filme não era dos mais badalados. Mas agora me senti compelido a vê-lo no avião, depois que a atriz Jessie Buckley foi indicada ao BAFTA de melhor atriz. A moça está por aí há tempos e participou até de "Chernobyl", mas eu só reparei nela em "Judy", onde ela faz uma funcionária de nighclub. Esse papel discreto não me preparou para o tour de force que ela dá em "As Loucuras de Rose", o título infeliz que este bom filme ganhou por aqui. Jessie faz uma doidivanas que sonha em ser cantora de country music. Depois de um ano em cana por causa de tráfico de heroína, ela tem que encarar os dois filhos pequenos que ficaram com a mãe e a dificuldade em assumir qualquer responsabilidade. Enquanto isto,  solta o vozeirão em bares e durante a faxina que faz na casa de uma família rica. E que voz: de dar inveja a Lady Gaga, com quem Jessie guarda uma certa semelhança (só que é mais bonita). Num ano mais fraco, ela teria sido indicada ao Oscar, mas é só questão de tempo. Rodado que sou, eu reconheço uma estrela de longe.

4 comentários:

  1. Já está no Prime Video.

    ResponderExcluir
  2. Por que não Rosa Selvagem, senhor?!

    ResponderExcluir
  3. dar títulos ruins a filmes gringos é uma das nossas grandes especialiades

    #OrgulhoDeSerBrasileiro

    ResponderExcluir
  4. Tony, assiste essa jóia no Prime Video e daria tranquilo para pelo menos a música Glasgow emplacar uma indicação ao Oscar. Uma pena que não aconteceu.

    ResponderExcluir