sábado, 18 de janeiro de 2020

ÁGUAS TURVAS

Parece que nenhuma desgraça é pouca para o Rio de Janeiro, pelo menos até o dia em que a cidade aprenda a escolher seus governantes. Três causas possíveis me ocorreram para a água suja que jorra das torneiras da cidade:

1) INCOMPETÊNCIA
Nossa velha conhecida, tão brasileira quanto o jeitinho e a jaboticaba. A barbeiragem pode ser inercial, mas também pode ter sido provocada pelo governador Wilson Witzel: ele demitiu técnicos importantes da CEDAE, e colocou gente desqualificada no lugar. Êêê Brasil.

2) GANÂNCIA
Witzel teria colocado gente desqualificada de propósito. Desta forma, cria-se uma grita contra a empresa pública e abre-se o caminho para ela ser privatizada. Aliás. WW já avisou que quer vender a CEDAE.

3) SABOTAGEM
Crivella foi a Brasília esta semana, para confabular com Biroliro. O alcaide quer ajuda federal para se reeleger. O Bozo pode ter exigido uma contrapartida: "envenene a água dos cariocas! Assim a gente liquida o Whitney de uma vez por todas e enterra a investigação para cima do Zero-Um".

Todas as três hipóteses são plausíveis. Todas são assustadoras.

4 comentários:

  1. Eu já não duvido mais de nada.

    ResponderExcluir
  2. O Mio Babbino Caro
    Os Demônio abriram as janelas da cidade e entrar todos os insetos.

    ResponderExcluir
  3. A CEDAE ainda por cima é território do pastor Everaldo (PSC).

    ResponderExcluir
  4. Se essa é a água "tratada", imagina o que os 35 milhões de brasileiros que não tem tratamento de água bebem.

    E ainda tem político que prefere água contaminada que privatizada. Preferem manter o saneamento básico na era medieval que atualizá-lo com a ajuda da iniciativa privada.

    ResponderExcluir