domingo, 8 de dezembro de 2019

HISTÓRIA DE UM DIVÓRCIO


Uma hora ia acontecer, e aconteceu hoje. Pela primeira vez, vi um filme cotadíssimo para o Oscar no conforto de meu lar. Consegui ver "Roma", "O Irlandês" e "Dois Papas" no cinema,  mas dessa vez não teve jeito. "História de um Casamento" só passou na tela grande em São Paulo em uma exibição surpresa na Mostra, justo num dia em que eu tinha outro programa. Precisei esperar ele ficar disponível na Netflix. É um drama intimista, que funciona bem na televisão. Muito close no rosto dos atores, e que atores. Adam Driver é a única ameaça séria a Joaquin Phoenix, e Scarlett Johansson pode finalmente conquistar sua primeira indicação ao prêmio da Academia. Os dois fazem um casal feliz, até que ela resolve se separar e mudar de Nova York para Los Angeles. O caldo entorna de vez quando os advogados entram em cena. Há várias cenas emocionantes, e qualquer um que tenha vivido um relacionamento longo vai se identificar com alguma coisa. Mas o título é enganoso: o que estamos vendo é a dissolução de uma união - que, por outro lado, também não acaba depois que os papéis são assinados. Um belo filme, doído mas também um pouco engraçado. Uma via-crúcis que passa voando.

6 comentários:

  1. Dramões źzzźzzzzz que preguiça zzzzzz

    ResponderExcluir
  2. Meu pau ama o Adam Driver.

    ResponderExcluir
  3. Uma divertida aula ilustrada, repleta de metáforas e citações, tendo como tema a inexorável condição: perdão e gratidão definitivamente não são qualidades próprias dos humanos. Fortíssimo candidato a entrar em cartaz na Sessão Agora É Tarde. Cotação: limítrofe. Três tomatinhos e meio contra um polegar e meio. Winning edge: pelo menos é bareface, eye-on-eye, sem CGI.

    ResponderExcluir
  4. P. S.: WARNING/ADVERTÊNCIA/AVVERTIMENTO/WARNUNG/ПРЕДУПРЕЖДЕНИЕ/चेतावनी Não mais leio, nem respondo mais comentários. Só entro aqui para marcar meu território, deixar alguns indignados com a minha presença, depois, vou embora. Sue me.

    ResponderExcluir