sexta-feira, 1 de novembro de 2019

TÁ MARCADA COM A MINHA LETRA

Quando o Bozo foi eleito no ano passado, uma coisa curiosa aconteceu: a Folha de S. Paulo ganhou um monte de novos assinantes, a um ritmo diário 10 vezes maior do que o normal. A campanha suja que o então candidato fez contra o jornal surtiu o efeito exatamente contrário. Nesta quinta, o Despreparado avisou que vai cancelar as assinaturas da Folha de todos os órgãos federais, copiando o que o Trump fez com o New York Times da semana passada. Mijair, para variar, justificou o gesto com uma mentira: disse que o jornal publicou uma conversa que ele teve com os editores com todos os palavrões que pedira que fossem cortados. A Folha de fato cortou os palavrões, mas isso não interessa aos minions. Eles já não leem a grande imprensa, então nem ficaram sabendo, e o que vale para eles é a palavra do "mito". Aliás, este é o único objetivo do chefe da familícia: impressionar seu gado. Por que, a essa altura, ele já sabe que suas palavras contra a Folha só aumentam as assinaturas do jornal. Assinadas com quê mesmo? Caneta azul, azul caneta...

2 comentários:

  1. Aumentou porque para comentar precisa de ter assinatura.

    Então para os bots puxa-sacos do Sónabolsa "comentarem" precisam de assinar.

    Tática que guerra.


    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/01/1948729-com-imovel-proprio-bolsonaro-ganha-auxilio-moradia-da-camara.shtml


    Quanto ao copiar o Trump, QUANDO que esse nepotista demagogo vai ABRIR MÃO DO SALÁRIO DE PRESIDENTE??

    https://www.infomoney.com.br/mercados/trump-abre-mao-de-salario-de-us-400-mil-por-ano-e-outras-sinalizacoes-do-presidente-eleito-dos-eua/

    ResponderExcluir
  2. Blz mas por qual razão seria uma afronta a democracia o estado não comprar mais jornal pra repartição pública?
    Patético pois todo mundo hoje usa Smartphone pra ler, até idosos, aqui em casa por exemplo só temos ainda a assinatura de um jornal pros cachorros fazerem as necessidades, e pelo que eu vi a ordem era tirar os jornais impressos

    A realidade é que a Folha ganha com marketing político e espontâneo e o Bolsonaro segue na narrativa de perseguição, e a Folha dá razão pra ele, principalmente com aquela nova moda da Folha do "Diz leitor" ou por exemplo na forma como se refere a pessoas que não seguem a linha ideológica do jornal ou dos jornalistas, exemplo, a policial militar lésbica que foi morta "Policial Juliane teve seus últimos momentos com bebida pegação e dança"


    ResponderExcluir