quinta-feira, 28 de novembro de 2019

BACURAU À GOMES DE SÁ


Não consigo desvencilhar "A Vida Invisível" de "Bacurau". Os dois filmes foram dirigidos por cineastas nordestinos, saíram premiados de Cannes e disputaram voto a voto a escolha do Brasil para o próximo Oscar. "A Vida Invisível" levou, mas "Bacurau" é mais impactante. Mais pop, mais divertido, mais grandioso, além de perfeitamente conectado ao momento político que vivemos (e vem daí sua excelente performance nas bilheterias). Já "A Vida..." é intimista, com a câmera quase esbarrando nos atores (todos ótimos) e uma fotografia granulada, meio que suja de propósito. Mas os dois longas têm vários pontos em comum, e não estou falando do pau semi-duro do Gregorio Duvivier (Kléber Mendonça também já mostrou ereções em trabalhos anteriores). O vilão de ambos é o mesmo: o patriarcado branco-heteronormativo. Em "Bacurau", esse inimigo parte para a violência física desde o começo, de maneira escancarada e sanguinolenta. No filme de Karim Aïnouz, a violência é sutil, mas quase tão devastadora quanto. As irmãs Eurídice e Guida são separadas, a princípio pelo machismo do pai e depois por algumas coincidências algo forçadas, mas vá lá - o melodrama permite. "A Vida Invisível", então, pode ser visto como uma variante doméstica de "Bacurau", com tempero lusitano (o pai das moças é tuga). Um belo filme, mas o Oscar já é de "Parasita".

11 comentários:

  1. Deppis de experimentar a imoralidade esquerdista, o Uruguai veio para a luz. O desastre vermelho vai dando lugar ao bom senso. Tempos difíceis para a elite degenerada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minion, não espalhe a narrativa de que o Uruguai se "endireitou". A eleição de lá foi decidida no Photochart, a esquerda ainda tem MUITO apoio e Lacalle Pou já avisou que não vai mexer nas leis progressitsas. O país é muito mais civilizado do que alcança a sua mente primitiva.

      Fora que "elite degenerada", dita de alguém que apoia o Paulo Guedes, né?

      Fora (2) que tem um post aí embaixo sobre o Uruguai. Aqui é para falar de "A Vida Invisível", talkei?

      Excluir
    2. Tá, mas, não bastasse o Uruguai do outro anon, tem a maior vitória conservadora no Reino Unido - desde 1987 - saindo do forno (quem diz isso não sou eu, mas o Estadão)

      Excluir
    3. Gentem, numa democracia funcional é NORMAL que a direita vença de vez em quando. Tá tudo certo.

      Errado é um presidente que se diz cristão fazer arminha com a mão e ameaçar destruir a mesma democracia que o elegeu.

      Excluir
  2. A esquerdalha vai tomar couro no Oscar! Esse Bacurau é propaganda do Jean Wyllis e essa Vida Invisível é invisível mesmo, ninguém viu, kkk!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ganhar "Parasita", pseudo-Carluxo. Um dos filmes mais esquerdalhas de todos os tempos.

      Excluir
    2. Tony, para de dar palanque pra maluco.

      Excluir
  3. Ué, não entendi. Tá cheio de maluco aqui.... eu, hein.... que gente maluca!

    ResponderExcluir
  4. E o pau do gregorio é gostoso?

    ResponderExcluir
  5. E o pau do gregorio? Tb fiquei curioso...porem prefiro pelos pubianos.

    ResponderExcluir