quinta-feira, 28 de novembro de 2019

BACURAU À GOMES DE SÁ


Não consigo desvencilhar "A Vida Invisível" de "Bacurau". Os dois filmes foram dirigidos por cineastas nordestinos, saíram premiados de Cannes e disputaram voto a voto a escolha do Brasil para o próximo Oscar. "A Vida Invisível" levou, mas "Bacurau" é mais impactante. Mais pop, mais divertido, mais grandioso, além de perfeitamente conectado ao momento político que vivemos (e vem daí sua excelente performance nas bilheterias). Já "A Vida..." é intimista, com a câmera quase esbarrando nos atores (todos ótimos) e uma fotografia granulada, meio que suja de propósito. Mas os dois longas têm vários pontos em comum, e não estou falando do pau semi-duro do Gregorio Duvivier (Kléber Mendonça também já mostrou ereções em trabalhos anteriores). O vilão de ambos é o mesmo: o patriarcado branco-heteronormativo. Em "Bacurau", esse inimigo parte para a violência física desde o começo, de maneira escancarada e sanguinolenta. No filme de Karim Aïnouz, a violência é sutil, mas quase tão devastadora quanto. As irmãs Eurídice e Guida são separadas, a princípio pelo machismo do pai e depois por algumas coincidências algo forçadas, mas vá lá - o melodrama permite. "A Vida Invisível", então, pode ser visto como uma variante doméstica de "Bacurau", com tempero lusitano (o pai das moças é tuga). Um belo filme, mas o Oscar já é de "Parasita".

11 comentários:

  1. Deppis de experimentar a imoralidade esquerdista, o Uruguai veio para a luz. O desastre vermelho vai dando lugar ao bom senso. Tempos difíceis para a elite degenerada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minion, não espalhe a narrativa de que o Uruguai se "endireitou". A eleição de lá foi decidida no Photochart, a esquerda ainda tem MUITO apoio e Lacalle Pou já avisou que não vai mexer nas leis progressitsas. O país é muito mais civilizado do que alcança a sua mente primitiva.

      Fora que "elite degenerada", dita de alguém que apoia o Paulo Guedes, né?

      Fora (2) que tem um post aí embaixo sobre o Uruguai. Aqui é para falar de "A Vida Invisível", talkei?

      Excluir
    2. Tá, mas, não bastasse o Uruguai do outro anon, tem a maior vitória conservadora no Reino Unido - desde 1987 - saindo do forno (quem diz isso não sou eu, mas o Estadão)

      Excluir
    3. Gentem, numa democracia funcional é NORMAL que a direita vença de vez em quando. Tá tudo certo.

      Errado é um presidente que se diz cristão fazer arminha com a mão e ameaçar destruir a mesma democracia que o elegeu.

      Excluir
  2. A esquerdalha vai tomar couro no Oscar! Esse Bacurau é propaganda do Jean Wyllis e essa Vida Invisível é invisível mesmo, ninguém viu, kkk!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ganhar "Parasita", pseudo-Carluxo. Um dos filmes mais esquerdalhas de todos os tempos.

      Excluir
    2. Tony, para de dar palanque pra maluco.

      Excluir
  3. Tony, para de dar palanque pra maluco.[+1]

    ResponderExcluir
  4. Ué, não entendi. Tá cheio de maluco aqui.... eu, hein.... que gente maluca!

    ResponderExcluir
  5. E o pau do gregorio é gostoso?

    ResponderExcluir
  6. E o pau do gregorio? Tb fiquei curioso...porem prefiro pelos pubianos.

    ResponderExcluir