terça-feira, 8 de outubro de 2019

SPIELBERG ET MOI

Chegamos ao Museu da Tolerância às cinco e pouco, para registrarmos nossos nomes na lista de jornalistas e passarmos logo pelos procedimentos de segurança. O bufê da recepção aos convidados para a pré-estreia da série "Por Que Odiamos" estava terminando de ser disposto, e o bar já estava aberto. Eu e Claudia Carvalho Silva, do jornal português "Público", pegamos gins tônicas e fomos circular pelo museu, que parecia estar vazio. Até que, numa sala no subsolo, vimos um grupo de pessoas onde havia um rosto familiar. Chegamos perto e conferimos: era mesmo Steven Spielberg, criador e produtor da série. Chegamos ainda mais perto assim como quem não quer nada, e vimos que ele estava falando para alguém sobre o remake de "West Side Story", que acabou de filmar. Aí eu sorri e disse: "mas tem que ter muita culhão ("balls") para refazer "West Side Story"! Spielberg riu e perguntou de onde éramos. Aproveitei e engatei uma conversa sobre seu novo filme: quando sai? Já está em pós-produção? Como foram as filmagens? Quando eu ia perguntar sobre a série - o motivo, afinal, por que o canal Discovery me convidou a vir a Los Angeles - uma assessora de imprensa nos percebeu e nos afastou. "Vocês não podem ficar aqui com copos na mão!". Ela nos empurrou delicadamente para longe, mas era tarde demais. Agora já incluí Steven Spielberg no meu currículo.

10 comentários:

  1. Tony, você bem que podia passar uma temporada em LA...seria melhor que muito correspondente!

    ResponderExcluir
  2. eu ja falava para a lambisgoiah - pode ficar com este drink uo, eu VOU FICAR AQUI E NAO VAI TER SER CORPOREO OU INCORPOREO QUE ME TIRE DAQUI - assim tudo num sorriso e por entre os dentes - E ARREMATAVA A LA QUEBRA-BARRACO: = NAO ERA NEM PRA VC TAKI LHEYNDA =

    ResponderExcluir
  3. Detestáveis esses leões de chácara que colam nos figurões, até no meu meio, a arquitetura, tem esses nojentos, uma vez eu puxei conversa com o badalado Isay Weinfeld e uma chata quis me empurrar, mas ela se deu mal, ainda bem!

    ResponderExcluir
  4. Pena ele ser judeu e sionista
    sionistas não devem receber aplausos assim como o Gary Glitter não merece receber direitos de reprodução pela música dele que foi tocada no filme Coringa

    Eugênia Racial e figuras que pregam isso não merecem estar na luz, luz maligna.

    ResponderExcluir
  5. O que voce acha dele produzir e publicar uma cena dessas?

    https://youtu.be/bA9Ob4o-Fko

    E na internet tem a história do Isaac Kappy (AA - PP - então fiquem espertos) que trouxe um monte de história sobre esse povo:

    https://youtu.be/zLE0fdOvW_A

    Um encontro desses não significa NADA!!

    Só coisa RUIM.

    ResponderExcluir