sexta-feira, 25 de outubro de 2019

A FAMÍLIA QUE ASSUSTA UNIDA


Será que o Brasil finalmente aprendeu a fazer filme de terror? Depois do apavorante "Morto Não Fala", "O Juízo" é mais um digno exemplar nacional do gênero. O novo longa de Andrucha Waddington, que estreia em dezembro e está em cartaz na Mostra de SP, é um assunto de família. O roteiro é de sua mulher Fernanda Torres, e a sogrona Fernanda Montenegro faz uma participação especial. Além deles, uma nova geração entra em cena: Joaquim Torres Waddington, filho de Andrucha e Fernanda, com um cabelão e um olhar intenso que lembram a jovem Maria Bethânia. A trama é uma versão brasileira de um template básico do horror: a casa mal-assombrada, onde o espírito de alguém que foi injustiçado busca se vingar dos descendentes de quem o matou. No caso, um escravo e sua filha, que perseguem a família que herdou uma fazenda no interior do Rio. "O Juízo" tem poucos sustos e pouco sangue, compensados por um climão ameaçador que se sustenta até o final. Essa família é muito unida, mas também muito ouriçada...

4 comentários:

  1. Eu não aguento mais essa Fernanda Montenegro. Passo.

    ResponderExcluir
  2. O que Daniel Radcliffe está fazendo em um filme brasileiro?

    ResponderExcluir
  3. Adoro seus textos Tony. Pela chamada, achava q era a família Bolsodele, abs. PS. Vc está fazendo um ótimo trabalho na Folha

    ResponderExcluir