segunda-feira, 9 de setembro de 2019

O PAÍS A FAVOR DE FELIPE

Ainda estou sob o impacto da atitude madura e progressista do Felipe Neto nesse auê da Bienal do Livro. Se eu não tivesse idade para ser pai dele, estaria apontando o youtuber aos marcianos que me pedissem "levem-nos ao seu líder". Mas claro que o rapaz não é unanimidade. O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) - o mesmo que, em março passado, tentou jogar em Felipe a culpa pelo massacre na escola de Suzano (!!!) - subiu no Twitter a hashtag #PaisContraFelipeNeto, só para vê-la explodir na sua mão feito a bomba do Riocentro. Os apoiadores do vlogueiro tomaram-na dos minions e bots, em mais uma vitória do Bem contra o Mal. Só que essa não é a única investida contra Felipe Neto: tem muito gado mugindo nas redes que ele "apresenta as crianças ao mundo dos travestis" e outros absurdos do gênero. O fato é que essas fake news só atingem quem já não gostava do cara, e pouco abalam seu enorme fã-clube. Mais triste é ler críticas de gente que nem é bolsominion, mas acusa Felipe de "querer se promover" e/ou de surfar na modinha LGBT, já que em priscas eras ele fez vídeos contrários aos direitos igualitários. Tem também os sommeliers do bolso alheio, que o criticam por não dar dinheiro às escolas carentes ou para reaparelhar a polícia, funções que cabem ao Estado. Aliás, fica a dica: quando você se deparar com esse tipo de "whataboutism", fuja em desabalada carreira. É a pessoa que o faz que tem todos os defeitos que quer denunciar nos outros.

22 comentários:

  1. #FELIPESEULINDO
    ❤️

    ResponderExcluir
  2. Não tem nada com o tópico, mas é o que acontece diariamente com pessoas que são supostamente aceitas por héteros: http://www.bananasbusiness.com/ex-ator-da-malhacao-relata-caso-de-homofobia/

    ResponderExcluir
  3. Ok, o prefeito dobrou a aposta, houve luta política, e a esquerda conseguiu uma pauta comum coerente, mas...

    Incentivar essa narrativa de bem X mal, de nós contra eles, o que pode dar errado? Tem dado tão certo nos últimos tempos, néam?

    Sabe o que eu ouvi numa conversa entre funcionários da Bela Paulista, hoje? "No Rio de Janeiro distribuíram gibi de sexo pras crianças e ainda tem gente defendendo".

    Lembra da passeata do EleNão, em que todo mundo do nosso mundinho ficou radiante com a "reação contra o coiso e o fascismo"? No mundo real, no Brasil profundo, as imagens do povo desconstruídx pegaram muito mal e enterraram as chances do Haddad.

    Mas não adianta, o lacre cegou todo mundo. Não há mais empatia, ou mesmo a mera capacidade de entender a cabeça das pessoas comuns, aquelas que não pertencem às classes urbanas e privilegiadas.

    Ain, você defende o Bolsorrabo! Não, amiguinho, eu só descrevo a realidade. Entre pessoas sãs, narrativa não substitui o mundo objetivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí é que está: Biroliro, Crivella et caterva abusam das narrativas fakes e das mentiras deslavadas.

      Crivella anexou um livro vendido apenas em Portugal em seu recurso ao STF, mentindo que ele estava circulando na Bienal do Livro.

      Uma hora a realidade cobra a conta. No Rio, é a desastrosa gestão de Crivella, que não tem nada para mostrar.

      No Brasil, está pintando que a economia sob o Bozo não irá melhorar tão cedo, e os escândalos envolvendo sua familícia estão se avolumando.

      Diante disso tudo, censura é detalhe para o povão. Nem por isso temos que ficar calados. Ao contrário: vamos reagir com unhas e dentes.

      Excluir
    2. A única pessoa que leva um cara na tapa e dá a outra face é Jesus Cristo.

      E, segundo a Bíblia, este morreu crucificado.

      Gibi pornografico para crianças? Igual a mamadeira de piroca?

      Quem acredita e endossa isso não merecia lacração não. Concordo plenamente.

      Mas sim três tapas na cara.

      Atrás do portão até chihuahua late.

      Excluir
    3. 18:18 Tenho muita pena de você...

      Excluir
    4. Não tenho pena do 18:18 não. Há coerência. A decisão de Dias Toffoli é pra emoldurada de tão direta e acertada. Quem leu? A narrativa que pegou é a de sempre: a mídia quer corromper as crianças e destruir a família. É óbvio que não concordo, mas ouvi do porteiro, do cara que lava meu carro e de minha empregada que tavam distribuindo pornografia. A capa da Folha foi icônica. Mas o povão só lê Feiçibuque.

      Excluir
  4. O importante é desmascarar osJECAS que tomaram o poder e querem acabar com os progressistas

    E se o Felipe Neto usou sua influência para apoiar o amor e defender a liberdade de expressão, pois nada mais justo que se promova tambem. É DANDO QUE SE RECEBE.

    ResponderExcluir
  5. Uma pena, mas a lacração só funcionou para os convertidos. Aqui na minha cidade, interior do Pará, o placar final foi: o prefeito tentou proteger as crianças e um bando de degenerados atropelou tudo. Quando a genti acha que a cabeça das pessoa mais simples vai finalmente abrir, e muita gente tem tido boa vontade, atropelam tudo. Os ativistas precisam urgentemente aprender a falar para os não convertidos. Tá foda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vocês não amam esse tipo de comentário passivo-agressivo? O cara finge que é contra a censura, mas usa termos como "lacração", exclusivo dos minions. E ainda termina com "os ativistas precisam aprender a falar para os não convertidos". Gado detected. No pasarán.

      Excluir
    2. Minhas sobrinhas que são fãs de Felipe Neto foram com o pai que votou em Bolsonaro para bienal, e voltaram para casa com o livro na mão.

      Excluir
    3. 20:49 My God que lógica é esta????
      Me chamem Wittgenstein: É um pato ou um coelho.
      Me ajude pfv
      G-

      Excluir
    4. 20:49 My God que lógica é esta????
      Me chamem Wittgenstein: É um pato ou um coelho.
      Me ajude pfv
      G-

      Excluir
    5. 20h49 é do interior do Paraná? Jura?

      Excluir
  6. "...subiu no Twitter a hashtag #PaisContraFelipeNeto, só para vê-la explodir na sua mão feito a bomba do Riocentro."

    Tony, não entendi a parte do explodiu. Dei uma googlada, mas não saquei onde a # foi favorável a ele...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é no Google que você tem que olhar, é no Twitter. As duas hastags que os minions levantaram contra o Felipe (a outra era #FelipeLixo") foram "sequestradas" pelos apoiadores dele.

      Excluir
  7. Aí vem gente subempregada que mora aqui na casa do caralho num barraco de cômodo único, onde os adultos transam na presença das crianças “dormindo”, cagar pela boca que “No Rio tão distribuindo gibi de sexo pras crianças”. Tá Serto. A merda é que controle de natalidade é coisa pra quem estudou. Os jumentos incapazes, sem qualquer estudo, preguiçosos e que formam a maioria do país, seguem se multiplicando. Engravidam e ainda botam a culpa em Deus (“Foi Deus que quis!”). Então não fica difícil prever que só podemos esperar governantes populistas. E antes que alguém venha com mimimi de “preconceito com pobre” etc, sou pobre, caralho. Venha morar no subúrbio ou em cidade do interior. Vcs tomariam murro e voadora no meio da rua do nada. Acham que o país é a Avenida Paulista e a Zona Sul do Rio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fizeram até filme sobre isso. Só que nos EUA:

      https://youtu.be/k_rQJKzhPLY

      ("Notem" o 33!!)

      Excluir
    2. Gato anônimo (como sempre), moro fora do Brasil ha quase 8 anos e posso estar enganado. MAS até onde sei, quem votou em Bolsonaro foi a classe média e as regiões mais desenvolvidas do centro-sul brasileiro. Então menos com o discurso Caco Antibes meets Odete Roitman.

      Se tem jumento para apontar, é para a classe média e alta brasileira. A que tem bastante acesso aos estudos mas que acha que ler Dan Brown e "Os sete habitos das pessoas altamente eficazes" configura "literatura" e "ser intelectual". A que acha que o trabalho enobrece mas coitadinho do meu filho que toma rivotril que vai ter a vida desgraçada somente porque deu uns sopapos em uma empregada que esperava o ônibus na rua de madrugada. A que ama vir para a Europa e os EUA mas deprime quando se vê confrontada com a realidade de transporte publico, sistema de saúde universal sem sala de espera bonitinha com água mineral gelada e não ter mais Marinete para cozinhar o jantar.

      Pare de achar que o subúrbio ou cidade de interior é somente o teu grupo de amigos reacionários para os quais você não ter um culhão para dizer o que realmente pensa.

      P.S. - Morando em Paris. Mas beeeem suburbano. Então não rola o argumento de não ter 'lugar de fala'.

      Excluir
    3. Afinal, é justamente você quem decide o meu lugar de fala, né? Sai daê, boboca, te conheço de outros carnavais, vejo que continua com a mesma boçalidade.

      Excluir
  8. Felipe, não tenho nenhuma paciência pra seus vídeos prolixos, mas parabéns pelo amadurecimento e pela atitude.

    ResponderExcluir